INSS ainda não começou Pente Fino nos Benefícios por Incapacidade
Benefícios

INSS ainda não começou Pente Fino nos Benefícios por Incapacidade

INSS Previdência Pente-Fino Revisão Antencipação Salário Social Reforma da Previdência Aposentadoria Benefícios FGTS Bolsa Família Nis CNIS Extrato Banco Governo Pis Pasep Pis-Pasep Aposentado Idoso FGTS Caixa Banco do Cálculo Demora Brasil Maternidade Auxílio-Reclusão Saques Pagamento Vencimento Retiradas Refis MeuINSS Auxílio-Doença Aposentadoria Por Invalidez Contribuição BPC-Loas Pensão por Morte Pensionista Empréstimo MEi Consignado

INSS ainda não começou Pente Fino nos Benefícios por Incapacidade. A crise no atendimento do INSS atrasará o início do pente-fino do governo de Jair Bolsonaro em benefícios por incapacidade e no BPC (Benefício de Prestação Continuada). Baixe o Aplicativo Gratuito do Portal Mix Vale

Após seguidos adiamentos em 2019, a Secretaria de Previdência havia comunicado a intenção de iniciar as revisões neste mês, o que acabou por não acontecer.

Prejuízo de R$ 14 milhões: Esse valor será gerado pela demora no INSS

O novo atraso é provocado por dificuldades enfrentadas pelo INSS para disponibilizar funcionários para testar e operar o novo sistema de agendamento de perícias desenvolvido pela Dataprev (empresa de tecnologia da Previdência), informou uma fonte do setor.
O INSS enfrenta uma crise causada pela combinação da redução de pessoal, devido à aposentadoria de servidores sem reposição por meio de novos concursos, e pelo crescimento na quantidade de pedidos de benefícios nos meses que antecederam a reforma da Previdência. Atualmente, cerca de 1,3 milhão de segurados esperam pela análise de requerimentos por período superior ao prazo legal de 45 dias. Ao todo, a fila tem cerca de 2 milhões de pessoas à espera de um benefício.

A crise resultou na demissão do presidente do INSS, Renato Rodrigues Vieira. O cargo será ocupado pelo secretário de Previdência, Leonardo Rolim.

Salário Família: Desempregado e autônomo têm direito pelo INSS?

Anunciada no início da gestão de Bolsonaro como uma das primeiras medidas para combater fraudes e reduzir gastos com benefícios, a revisão dos benefícios por incapacidade teve sucessivos adiamentos.

Inicialmente, os atrasos eram atribuídos à demora da Dataprev para entregar um sistema que permitisse a seleção e convocação dos beneficiários a serem incluídos no pente-fino. O sistema ficou pronto no final do ano passado.
Os auxílios-doença e o BPC (benefício assistencial) são o principal foco. A Secretaria de Previdência, o INSS e a Dataprev não comentaram.

Prova de vida exigida pelo INSS: Meios para realizar

To Top