Fila do INSS: servidores e militares aposentados devem começar a trabalhar em abril, prevê governo
Benefícios

Fila do INSS: servidores e militares aposentados devem começar a trabalhar em abril, prevê governo

INSS Previdência Pente-Fino Revisão Antencipação Salário Social Reforma da Previdência Aposentadoria Benefícios FGTS Bolsa Família Nis CNIS Extrato Banco Governo Pis Pasep Pis-Pasep Aposentado Idoso FGTS Caixa Banco do Cálculo Demora Brasil Maternidade Auxílio-Reclusão Saques Pagamento Vencimento Retiradas Refis MeuINSS Auxílio-Doença Aposentadoria Por Invalidez Contribuição BPC-Loas Pensão por Morte Pensionista Empréstimo MEi Consignado

Fila do INSS: servidores e militares aposentados devem começar a trabalhar em abril, prevê governo. Os servidores públicos e os militares, ambos aposentados, devem começar a trabalhar para diminuir a fila do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) em meados de abril, segundo expectativa do Ministério da Economia. Baixe o Aplicativo Gratuito do Portal Mix Vale

A expectativa do governo é de que mais de 8,22 mil trabalhadores, nessas condições, sejam contratados, e que o período de assinatura do contrato e início das atividades ocorra entre os dias 13 e 17 de abril de 2020.

Redução de 41% no auxílio-reclusão pago no INSS aos presos(Abre numa nova aba do navegador)

“Se todas as vagas forem preenchidas para o ano de 2020, teríamos um gasto de aproximadamente R$ 160 milhões por nove meses”, afirmou o secretário de Previdência do Ministério da Economia, Narlon Gutierre. Os salários são de R$ 2.100 ou R$ 4.200, sendo a maior parte dos contratados com a remuneração mais baixa (R$ 2.100).

Nesta segunda-feira (2), o presidente Jair Bolsonaro assinou uma medida provisória, publicada no “Diário Oficial da União”, que institui novas situações em que o governo federal pode contratar profissionais por prazo determinado e sem concurso público. Um dos pontos da MP é justamente a contratação desses servidores e militares aposentados.

Dados sobre as filas do INSS não são conclusivos de acordo com o MPF(Abre numa nova aba do navegador)

De acordo com o secretário especial de Trabalho e Previdência do Ministério da Economia, Bruno Bianco, serão publicados editais de chamamento publico, com a definição de pre-requisitos para habilitação dos candidatos interessados. “Serão pagos por produtividade ou jornada”, declarou.

Ele explicou que o processo de análise de concessão de benefícios previdenciários pode ser feita exclusivamente da carreira de servidores do INSS. Nesses casos, o edital não trará um limite de vagas e o pagamento será feito por produtividade.

“Para atendimento ao público, quaisquer outros servidores poderão ser chamados. Militares já na reserva também poderão ser chamados para trabalhar em atividades não exclusivas de servidores do INSS”, explicou Bianco a jornalistas.

Aposentado acima de 55 anos deve escapar do pente-fino do INSS(Abre numa nova aba do navegador)

To Top