Milho e soja batem mínimas de 6 meses em Chicago diante de liquidação geral
Agro

Milho e soja batem mínimas de 6 meses em Chicago diante de liquidação geral

Por Julie Ingwersen

CHICAGO (Reuters) – Os contratos futuros de milho e soja negociados em Chicago recuaram para mínimas de seis meses nesta quinta-feira, diante de mais uma queda acentuada em Wall Streeet, que voltou a ressaltar incertezas quanto às consequências do coronavírus sobre a economia e a demanda por commodities agrícolas.

O trigo acompanhou a tendência e também caiu.

O vencimento maio do milho fechou em queda de 8,75 centavos de dólar, a 3,6575 dólares por bushel, depois de atingir uma mínima de contrato de 3,65 dólares.

O milho teve ainda o menor valor para um contrato futuro mais ativo em gráfico contínuo desde 12 de setembro.

A soja para maio recuou 13,75 centavos, para 8,5950 dólares/bushel, após atingir mínima de 8,5225 dólares, menor valor da história do contrato e também mais baixo nível para um vencimento mais ativo da soja desde 9 de setembro.

Já o vencimento maio do trigo cedeu 7,25 centavos, a 5,0550 dólares o bushel, recuperando parte das perdas depois de tocar uma mínima de 4,9725 dólares, menor nível do contrato desde 30 de setembro.

“Os produtos agrícolas têm sido empurrados para baixo junto com todo o restante dos mercados. Os temores não demonstram parcialidade”, disse em nota o economista-chefe para Commodities da INTL FCStone, Arlan Suderman.

(Reportagem adicional de Gus Trompiz, em Paris, e Naveen Thukral, em Cingapura)

tagreuters.com2020binary_LYNXMPEG2B2FI-BASEIMAGE

To Top