Passageiros são autorizados a desembarcar de cruzeiro em isolamento no Recife
América Latina

Passageiros são autorizados a desembarcar de cruzeiro em isolamento no Recife

Por Débora Moreira

(Reuters) – Passageiros a bordo de um cruzeiro atracado no Porto do Recife foram autorizados a desembarcar a partir desta sexta-feira, após mais de uma semana de isolamento devido a um caso do novo coronavírus no navio, informou a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

A retirada das 605 pessoas do navio Silver Shadow, entre passageiros e tripulantes, vai ocorrer em cinco grupos, organizados conforme suas nacionalidades e os respectivos voos de retorno para seus países de origem.

“Os primeiros grupos a desembarcar serão dos passageiros com destino a Austrália, Londres e Europa”, disse a agência em comunicado, indicando que a operação deve ser concluída até domingo.

O deslocamento será realizado em voos providenciados pela Royal Caribbean, empresa controladora da Silversea Cruise, responsável pelo navio de bandeira de Bahamas atracado no Recife.

Entre as pessoas a bordo do cruzeiro, estão três brasileiros e dois uruguaios, que serão transportados em voo charter, também fretado pela operadora. No total, as 605 pessoas que estão no navio são de 18 nacionalidades.

A embarcação está em isolamento desde a quinta-feira da semana passada, quando um canadense de 78 anos apresentou febre, tosse e dificuldade de respirar, enquadrando-se como caso suspeito de Covid-19. O passageiro foi encaminhado para um hospital particular na capital pernambucana e posteriormente testou positivo para o vírus.

Outro caso suspeito foi descartado e, segundo a Anvisa, não houve novas ocorrências durante o período de isolamento.

“A Anvisa está realizando inspeção a bordo para verificar todas as condições de saúde dos passageiros antes do desembarque”, informou a agência, acrescentando que órgãos de saúde e segurança pública locais e federais foram mobilizados de forma conjunta para a operação, de modo a também manter a segurança dos moradores do Recife e da comunidade no entorno.

O novo coronavírus, que surgiu na cidade chinesa de Wuhan em novembro de 2019, já matou cerca de 8 mil pessoas ao redor do mundo. Até quinta-feira, o Brasil havia registrado ao menos 621 casos confirmados, segundo o Ministério da Saúde, e sete mortes.

tagreuters.com2020binary_LYNXMPEG2J26W-BASEIMAGE

To Top