Trigo e soja avançam em Chicago com acordos para exportação nos EUA; milho recua
Agro

Trigo e soja avançam em Chicago com acordos para exportação nos EUA; milho recua

Por Mark Weinraub

CHICAGO (Reuters) – Os contratos futuros de soja e trigo negociados em Chicago avançaram nesta sexta-feira, apoiados por uma retomada da demanda externa por commodities dos Estados Unidos, disseram operadores.

O milho, porém, não seguiu a tendência e terminou o dia em queda, devolvendo ganhos do início da sessão, enquanto traders ignoraram uma grande venda do produto à China e preferiram manter o foco no enfraquecimento do mercado de etanol em meio à queda do petróleo.

Os futuros do trigo na bolsa de Chicago registraram o quarto dia consecutivo de ganhos, atingindo o maior nível desde 24 de fevereiro. O cereal acumulou alta de 6,7% nesta semana, maior avanço semanal em nove meses, puxado pela expectativa de que a demanda por massas e pães cresça em meio à pandemia de coronavírus.

“O trigo construiu uma relação um tanto quanto interessante com o coronavírus”, disse Ted Seifried, estrategista-chefe de mercado da Zaner Ag Group. “Durante a corrida aos mercados, as pessoas esqueceram da história de ‘zero glúten'”.

O contrato maio do trigo fechou em alta de 4,25 centavos de dólar, a 5,3925 dólares por bushel, enquanto a soja para maio avançou 19,25 centavos, a 8,6250 dólares o bushel. O vencimento maio do milho recuou 1,75 centavo, para 3,4375 dólar/bushel.

(Reportagem adicional de Chris Walljasper em Chicago, Gus Trompiz em Paris e Naveen Thukral em Cingapura)

tagreuters.com2020binary_LYNXMPEG2J2FA-BASEIMAGE

To Top