EUA podem estar em recessão e controle de vírus determinará momento de reabertura da economia, diz Powell
Economia

EUA podem estar em recessão e controle de vírus determinará momento de reabertura da economia, diz Powell

Por Howard Schneider

(Reuters) – Os Estados Unidos “podem bem estar em recessão”, mas o progresso no controle da disseminação do coronavírus determinará quando a economia poderá ser reaberta completamente, disse Jerome Powell, chairman do Federal Reserve, em entrevista ao Today Show da NBC.

“Nós não somos especialistas em pandemia … Nós tendemos a ouvir os especialistas. O dr. Fauci disse que algo como o vírus vai definir o cronograma, e isso me parece correto”, disse Powell, em referência a Anthony Fauci, chefe do Instituto Nacional de Doenças Infecciosas e Alergia, que participa da força-tarefa contra o coronavírus da Casa Branca.

“A primeira ordem de negócios será controlar a propagação do vírus e depois retomar a atividade econômica.”

As observações do chefe do banco central dos EUA contrastam com a insistência de alguns assessores do presidente Donald Trump em uma reabertura mais rápida. O próprio presidente disse que quer que a economia esteja “rugindo” até a Páscoa, em pouco mais de duas semanas.

As autoridades do Fed que falaram sobre o assunto, agora incluindo Powell, adotaram uma abordagem mais sombria, concentrando-se na necessidade de primeiro controlar o vírus e depois restaurar a confiança entre trabalhadores e consumidores de que é seguro voltar aos negócios.

Os comentários de Powell desta quinta-feira foram um reconhecimento incomum de um chairman do Fed de que a economia pode estar se contraindo, mesmo antes de dados confirmarem. Mas a situação é tão incomum — espera-se que os próximos relatórios mostrem saltos tão grandes no desemprego quanto na produção perdida — que as autoridaeds se tornaram diretas e focadas em tentar reduzir o período de contração.

O objetivo dos trilhões de dólares em empréstimos e compras de títulos que o Fed autorizou nas últimas duas semanas é justamente deixar a economia — saudável em outros âmbitos — fazer uma pausa longa o suficiente para manter as pessoas seguras, disse Powell, antes do que poderia ser uma forte recuperação mais tarde no ano.

“Quanto antes passarmos por esse período e controlar o vírus, mais cedo a recuperação poderá ocorrer … Sabemos que a atividade econômica provavelmente diminuirá substancialmente no segundo trimestre, mas acho que muitos esperam, e esperamos, que a atividade econômica seja retomada e volte a subir na segunda metade do ano”, disse Powell.

A rara aparição do chair do Fed em um programa matinal transmitido nacionalmente ocorre num momento em que autoridades de todo o mundo tentam gerenciar a crise de saúde e as profundas consequências econômicas que está deixando.

tagreuters.com2020binary_LYNXMPEG2P0ZC-BASEIMAGE

To Top