Açúcar bruto recua na ICE por novas preocupações com economia; café também cai
Africa

Açúcar bruto recua na ICE por novas preocupações com economia; café também cai

NOVA YORK/LONDRES (Reuters) – Os preços do açúcar bruto na ICE recuaram nesta sexta-feira, com temores relacionados ao crescimento da economia diante do pandemia de coronavírus ofuscando estímulos oferecidos por autoridades econômicas de todo o mundo, embora o açúcar branco continue em alta.

Enquanto isso, o café arábica despencou mais de 5%, com operadores de mercado citando preocupações com a redução da demanda no longo prazo.

AÇÚCAR

* O contrato maio do açúcar bruto fechou em queda de 0,23 centavo de dólar, ou 2%, a 11,10 centavos de dólar por libra-peso.

* A consultoria Green Pool afirmou que passou a estimar um superávit global de açúcar na temporada 2020/21, com a pandemia do coronavírus reduzindo a demanda e uma guerra de preços do petróleo incentivando uma maior produção do adoçante no Brasil.

* A trading Czarnikow disse que reduziu sua projeção para o consumo de açúcar na União Europeia em 700 mil toneladas, ou 4%, para o restante de 2019/20, também devido ao coronavírus. A estimativa da empresa para o déficit do adoçante na UE foi reduzida para 400 mil toneladas.

* O açúcar branco para maio avançou 0,30 dólar, ou 0,1%, para 350,70 dólares por tonelada, depois de ter avançado 3,4% na véspera.

* Operadores temem que medidas de isolamento na Índia possam afetar o fluxo de açúcar branco proveniente do país.

CAFÉ

* O contrato maio do café arábica fechou em queda de mais de 6%, a 1,1585 dólar por libra-peso. O vencimento já havia recuado mais de 4% na quinta-feira, depois de ter atingido uma máxima de dois meses e meio de 1,3065 dólar.

* “O mercado teve uma alta focando brevemente no risco do lado da oferta, mas isso foi resolvido por enquanto, e (o mercado) caiu na realidade de que haverá uma enorme perda de demanda”, disse a analista de commodities Judy Ganes.

* Ela espera que a utilização de café arábica também enfrente uma queda, diante do aumento no consumo de café instantâneo, composto principalmente pela variedade robusta.

* Cafés instantâneos são mais consumidos pelas pessoas em casa, enquanto o arábica é geralmente o vendido em restaurantes e cafés.

* O café robusta para maio recuou 32 dólares, terminando o dia negociado a 1.209 dólares por tonelada.

* As exportações de café do Vietnã nos três primeiros meses de 2020 provavelmente recuaram 12,7% em relação a igual período do ano anterior, segundo o governo do país.

(Reportagem de Maytaal Angel e Marcelo Teixeira)

((Tradução Redação São Paulo, 55 11 56447745))

REUTERS GA LC

tagreuters.com2020binary_LYNXMPEG2Q21Y-BASEIMAGE

To Top