Isolamento é quebrado em El Salvador conforme multidões fazem fila por auxílio do governo
Central America

Isolamento é quebrado em El Salvador conforme multidões fazem fila por auxílio do governo

Por Anastasia Moloney

BOGOTÁ (Thomson Reuters Foundation) – Policiais em El Salvador utilizaram spray de pimenta para dispersar uma multidão de pessoas que buscava subsídios do governo para sobreviver à pandemia do coronavírus, atraindo críticas sobre a maneira como o auxílio financeiro está sendo distribuído. 

Em longas filas se estendendo pelas ruas, milhares de pessoas esperavam lado a lado na capital do país, San Salvador, desobedecendo as ordens do governo para ficar em casa e ajudar a impedir a propagação do vírus. 

O governo do presidente Nayib Bukele prometeu dar 300 dólares a cerca de 1,5 milhão de famílias que trabalham na economia informal, como empregados domésticos ou camelôs que não têm seguridade financeira.

O país da América Central com população de sete milhões pessoas está em quarentena total de 30 dias desde o dia 21 de março para combater a pandemia. 

Mantidos em casa, trabalhadores que dependem de seus ganhos diários para comprar comida e pagar aluguel disseram que não tinham opção. 

“Não temos nada para comer”, disse Maria del Carmen Zepeda, uma vendedora de rua que estava junto de uma aglomeração de pessoas ao lado de fora de um prédio do governo esperando conseguir a verba de auxílio. 

“Eu não tenho um telefone. Eu não tenho nada”, disse ela à imprensa local enquanto tentava segurar as lágrimas.

Foram registrados 30 casos de coronavírus em El Salvador, de acordo com dados do governo.

tagreuters.com2020binary_LYNXMPEG2U00X-BASEIMAGE

To Top