Fila de atrasos no INSS é liderada pela concessão de Aposentadorias
Benefícios

Fila de atrasos no INSS é liderada pela concessão de Aposentadorias

INSS Previdência Social Reforma da Previdência Aposentadoria Benefícios FGTS Bolsa Família Nis CNIS Extrato Banco Governo Pis Pasep Pis-Pasep Aposentado Idoso FGTS Caixa Banco do Cálculo Demora Brasil Maternidade Auxílio-Reclusão Saques Pagamento Vencimento Retiradas Refis MeuINSS Auxílio-Doença Aposentadoria Por Invalidez Contribuição BPC-Loas Pensão por Morte Pensionista Empréstimo Consignado

Fila de atrasos no INSS é liderada pela concessão de Aposentadorias. Os gastos mais expressivos com a correção monetária dos atrasados em 2019 ficaram com a aposentadoria por tempo de contribuição. Em segundo lugar vem o salário-maternidade e, em terceiro, a pensão por morte. Ao todo, foram desembolsados R$ 142 milhões no ano só com a correção destes três tipos de benefício. Baixe o Aplicativo Gratuito do Portal Mix Vale

O custo do governo com o atraso na liberação de aposentadorias e outros benefícios do INSS é bem maior que o gasto estimado com a força-tarefa para tentar zerar a fila de espera.

Inicialmente, foi anunciado um plano para que 7.000 militares inativos sejam contratados temporariamente para ajudar no atendimento de agências da Previdência. Isso, segundo cálculos do Ministério da Economia, trará gastos entre R$ 13 milhões e R$ 15 milhões por mês.

Governo zera atrasos no pagamento do Bolsa Família(Abre numa nova aba do navegador)

Esse reforço no INSS deve durar por volta de seis meses. Mas a força-tarefa tende a ser mais ampla. A ideia agora é que sejam contratados 9.500 servidores, sendo 8.000 militares da reserva e aposentados do serviço público federal mais 1.500 aposentados do INSS.

Ainda não foi divulgado o custo dessa nova versão do plano. A demora para o INSS analisar os pedidos está ligada à redução de servidores no órgão, que caiu de 32,3 mil, em 2017, para 23 mil no ano passado.

Dados sobre filas do INSS são inconsistentes segundo o MPF(Abre numa nova aba do navegador)

Houve duas tentativas frustradas de força-tarefa –uma em 2018 e uma em agosto de 2019– para zerar o estoque. O foco foi na alta da produtividade dos servidores, que recebem bônus pelas análises. (Folha)

Como sacar a diferença do FGTS de R$ 498(Abre numa nova aba do navegador)

To Top