Saiba como acessar o aplicativo do auxílio emergencial de R$ 600
Benefícios

Saiba como acessar o aplicativo do auxílio emergencial de R$ 600

INSS Previdência Pente-Fino Revisão Antencipação Salário Social Reforma da Previdência Aposentadoria Benefícios FGTS Bolsa Família Nis CNIS Extrato Banco Governo Pis Pasep Pis-Pasep Aposentado Idoso FGTS Caixa Banco do Cálculo Demora Brasil Maternidade Auxílio-Reclusão Saques Pagamento Vencimento Retiradas Refis MeuINSS Auxílio-Doença Aposentadoria Por Invalidez Contribuição BPC-Loas Pensão por Morte Pensionista Empréstimo MEi Consignado

Saiba como acessar o aplicativo do auxílio emergencial de R$ 600. O governo federal divulgou nesta terça (7) o aplicativo CAIXA|Auxílio Emergencial e o site do auxílio emergencial de R$ 600, além do calendário de pagamentos. O benefício, destinado a desempregados e trabalhadores informais que estão sem renda devido à quarentena para combater a pandemia do novo coronavírus, pode chegar a R$ 1.200 para mães que são chefes de família. Baixe o Aplicativo Gratuito do Portal Mix Vale

É necessário estar com o CPF válido para receber o auxílio emergencial. O ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, afirmou que quem fraudar dados para receber o auxílio emergencial será preso.

Não tem material de graça para Bolsa Família: É Golpe e não caia nessa(Abre numa nova aba do navegador)

Calendário de pagamentos

A partir do cadastro no programa pelo trabalhador e a confirmação dos dados, o pagamento deve ocorrer em cinco dias úteis, segundo previsão do governo federal. O valor será pago por três meses e pode ser prorrogado.

O auxílio emergencial será pago em três parcelas dentro dos próximos 45 dias. A primeira será paga até quinta-feira (9) para quem está no CadÚnico (Cadastro Único), não recebe Bolsa Família, e tem conta-poupança na Caixa Econômica Federal ou conta no Banco do Brasil. Quem tem cadastro no CadÚnico, não recebe Bolsa Família e não tem conta nesses bancos, receberá no dia 14.​

Quem não sabe se está inscrito no cadastro poderá confirmar a informação no aplicativo ou site, por meio do CPF.

Primeira parcela

BeneficiárioData prevista de pagamento
Para quem tem poupança na Caixa ou é correntista do Banco do Brasil, está no CadÚnico e não recebe Bolsa FamíliaA partir de 9 de abril
Para quem tem cadastro no CadÚnico, não recebe Bolsa Família e não tem conta nesses bancos14 de abril

Segunda parcela

Mês de nascimento do trabalhadorDia do pagamento
jan., fev. e mar.27 de abril
abr., mai. e jun.28 de abril
jul., ago. e set.29 de abril
out., nov. e dez30 de abril

Terceira parcela

Mês de nascimento do trabalhadorDia do pagamento
jan., fev. e mar.26 de maio
abr., mai. e jun.27 de maio
jul., ago. e set.28 de maio
out., nov. e dez29 de maio

Para beneficiários do Bolsa Família, o governo federal decidiu não mudar as datas de pagamento e não há necessidade de se cadastrar no site ou aplicativo.

Auxílio Emergencial: Faça o cadastro e saiba se você tem direito(Abre numa nova aba do navegador)

O pagamento será depositado diretamente nas contas do trabalhador. Será anunciado em breve um cronograma para saques em dinheiro. Os bancos não poderão usar o valor para cobrir saldo negativo da conta.

Como instalar o aplicativo

O aplicativo já está disponível no site auxilio.caixa.gov.br ou pelo APP CAIXA|Auxílio Emergencial, para celulares com sistemas IOS e android. Ele é gratuito. Mesmo quem não tiver crédito no celular poderá baixar o aplicativo.

  • Ao acessar, clique em “Realize sua solicitação”
  • Confira na tela seguinte se possui os requisitos necessários
  • Se possuir, clique em “Declaro que li e tenho ciência que me enquadro em todas as condições acima.” e em “Autorizo o acesso e uso dos meus dados para validar as informações acima.”
  • Na sequência, clique em “Tenho os requisitos, quero continuar” para prosseguir com o cadastro
  • Na próxima tela, informe seus dados completos e clique em “Não sou um robô” e em “Continuar”
  • Depois de fazer o cadastro, é possível acompanhar se vai receber o auxílio emergencial, consultando no próprio site ou aplicativo.

Em caso de dúvidas, a Caixa disponibiliza a central telefônica 111. Não será possível se cadastrar no programa pelo telefone, apenas tirar dúvidas.

Precisam baixar o aplicativo para se cadastrar no programa os informais que não estão no CadÚnico (Cadastro Único) ou não são beneficiários do Bolsa Família, os contribuintes individuais ao INSS e os MEIs (Microempreendedores Individuais).

Entenda o auxílio emergencial do governo para trabalhadores durante crise do coronavírus

O que é: projeto prevê concessão de auxílio de R$ 600 a informais e de R$ 1.200 para mães solteiras

O que é: projeto prevê concessão de auxílio de R$ 600 a informais e de R$ 1.200 para mães solteiras Lucio Tavora – 18.mar.2020/XinhuaLeia Mais

Os pagamentos serão feitos em agências da Caixa, lotéricas, correspondentes bancários e pelo aplicativo da Caixa. Também haverá auxílio de unidades do Banco do Brasil, Banco do Nordeste e Banco da Amazônia. Será possível fazer transferência sem taxas para outros bancos.​1 7

A Caixa criou 30 milhões de contas poupanças digitais para evitar que os trabalhadores tenham que ir pessoalmente às agências bancárias.

Quem não tiver acesso à internet pode ir a uma agência da Caixa para se cadastrar no programa, de acordo com Pedro Guimarães, presidente da Caixa Econômica Federal.

Quem tem direito ao auxílio emergencial

De acordo com a lei, pode receber o auxílio quem acumular as seguintes condições:

  • É maior de 18 anos
  • Não tem emprego formal
  • Não receba benefício assistencial ou do INSS, não ganhe seguro-desemprego ou faça parte de qualquer outro programa de transferência de renda do governo, com exceção do Bolsa Família
  • Tenha renda familiar, por pessoa, de até meio salário mínimo, o que dá R$ 522,50 hoje, ou renda mensal familiar de até três salários mínimos (R$ 3.135)
  • No ano de 2018, recebeu renda tributável menor do que R$ 28.559,70

O futuro beneficiário deverá ainda cumprir pelo menos uma dessas condições:

  • Exercer atividade como MEI (microempreendedor individual)
  • Ser contribuinte individual ou facultativo da Previdência, no plano simplificado ou no de 5%
  • Trabalhar como informal empregado, desempregado, autônomo ou intermitente, inscrito no CadÚnico até 20 de março deste ano ou que faça autodeclaração e entregue ao governo

Dois benefícios na família

  • Será permitido até duas pessoas de uma mesma família acumularem benefícios: um do auxílio emergencial e um do Bolsa Família
  • Se o auxílio for maior que a bolsa, a pessoa poderá fazer a opção pelo auxílio

Declaração de renda

  • A renda média será verificada por meio do CadÚnico para os inscritos e, para os não inscritos, com autodeclaração em plataforma digital
  • Na renda familiar serão considerados todos os rendimentos obtidos por todos os membros que moram na mesma residência, exceto o dinheiro do Bolsa Família

Covid-19: Auxílio Emergencial recebe Crédito de R$ 98,2 bilhões(Abre numa nova aba do navegador)

To Top