Com planos de trabalho remoto permanente, Facebook anula esperanças de arbitragem salarial
Economy

Com planos de trabalho remoto permanente, Facebook anula esperanças de arbitragem salarial

portalmixvaleultimasnoticias1200 (1)

Por Katie Paul

SAN FRANCISCO (Reuters) – Com a adoção do trabalho remoto permanente pelo Facebook na quinta-feira, o presidente-executivo Mark Zuckerberg desamarrou uma das maiores empresas do Vale do Silício do local que a incubou.

Mas ele também frustrou um sonho do Vale do Silício: que os profissionais de tecnologia pudessem levar seus generosos salários enquanto fugiam dos esmagadores custos de moradias, das calçadas sujas e estradas lotadas da área.

Conforme as medidas de isolamento entram no terceiro mês, populares fóruns de trabalhadores de tecnologia bem remunerados se iluminavam com fantasias de trabalhar a longo prazo em praias tropicais e casas espaçosas em pequenas cidades acessíveis no Centro-Oeste.

“Isso significa que eu poderia me candidatar a um emprego no Vale do Silício e trabalhar remotamente, digamos, no Caribe?”, escreveu um usuário no Blind, um aplicativo desenvolvido para permitir que os trabalhadores trocassem informações anonimamente.

Temo que não, disse Zuckerberg, dirigindo-se a funcionários em uma transmissão ao vivo em sua página do Facebook.

A empresa, uma das maiores empregadoras do Vale do Silício, está dando aos funcionários norte-americanos aprovados para trabalhar remotamente até 1º de janeiro de 2021 para atualizar a empresa sobre onde eles planejam se basear; nesse momento, seus salários serão ajustados para refletir o custo de vida local.

Zuckerberg disse que espera que metade da força de trabalho do Facebook aceite a oferta nos próximos cinco a 10 anos.

Um porta-voz do Facebook disse que a empresa não estava planejando demissões, mudanças obrigatórias ou ajustes salariais para os funcionários que optarem por ficar na área.

tagreuters.com2020binary_LYNXMPEG4L1E9-BASEIMAGE

To Top