Ministro da Infraestutura diz que monitora situação da Latam Airlines
Brasil

Ministro da Infraestutura diz que monitora situação da Latam Airlines

BRASÍLIA (Reuters) – O ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, afirmou nesta terça-feira que o governo monitora a situação da Latam Airlines e considerou que a decisão da empresa aérea de entrar com pedido de recuperação judicial nos Estados Unidos foi um movimento calculado pela companhia.

A Latam Airlines, maior companhia aérea da América Latina, entrou com o pedido de recuperação nesta terça-feira, tornando-se a maior empresa do setor no mundo a buscar uma organização de emergência como consequência dos impactos da pandemia de Covid-19.

“É lógico que a gente está muito preocupado com o setor (aéreo). Acredito que até a estratégia usada pela Latam mostra que há uma confiança do mercado naquilo que foi estruturado pelo BNDES, então as empresas estão se articulando”, disse o ministro.

Ele se referiu ao fato do pedido de recuperação da Latam não ter incluído a subsidiária brasileira, a maior da companhia e que negocia há semanas financiamento de 2 bilhões de reais junto ao banco de fomento nacional. Além de Latam, as rivais Azul e Gol também negociam recursos com o BNDES.

“Quando a Latam faz essa opção de aderir à recuperação judicial lá fora, mas não aqui dentro, é porque ela está confiando nessa perna da estruturação financeira, está confiando no crédito do BNDES”, disse Freitas.

“Muito brevemente esse crédito vai se concretizar. Acredito que esse crédito vai dar um fôlego financeiro muito importante para as empresas (aéreas) agora”, disse o ministro.

Na véspera, o ministro afirmou durante transmissão pela internet promovida pelo Santander Brasil que o governo estava preocupado com a situação da Embraer, que teve cancelado pela Boeing um contrato de venda de sua divisão de jatos comerciais, e comentou que o governo federal estuda novas medidas de apoio aos setores aéreo e aeroportuário como forma de ajudar indiretamente a fabricante de aviões.

Freitas comentou nesta terça que entre as medidas avaliadas e que podem ser tomadas está a compra antecipada de passagens aéreas por parte do governo com desconto. “Outra medida que pode ser pensada é utilização do Fundo Nacional de Aviação Civil (FNAC) como garantia em outras operações de crédito, essas coisas vão ser estudadas.”

(Por Maria Carolina Marcello)

tagreuters.com2020binary_LYNXMPEG4P284-BASEIMAGE

To Top