Poderá ser feito através do 135 o acerto de vínculos para o INSS
Benefícios

Poderá ser feito através do 135 o acerto de vínculos para o INSS

INSS Previdência Pente-Fino Revisão Antencipação Salário Social Reforma da Previdência Aposentadoria Benefícios FGTS Bolsa Família Nis CNIS Extrato Banco Governo Pis Pasep Pis-Pasep Aposentado Idoso FGTS Caixa Banco do Cálculo Demora Brasil Maternidade Auxílio-Reclusão Saques Pagamento Vencimento Retiradas Refis MeuINSS Auxílio-Doença Aposentadoria Por Invalidez Contribuição BPC-Loas Pensão por Morte Pensionista Empréstimo MEi Consignado

Poderá ser feito através do 135 o acerto de vínculos para o INSS. O INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) publicou no “Diário Oficial da União”, uma portaria que inclui a atualização de vínculos trabalhistas como um dos serviços que pode ser solicitado pelo telefone 135.

A correção de vínculos é um procedimento importante para garantir a concessão de benefícios, como a aposentadoria, para pessoas cujo tempo de contribuição registrado no Cnis (Cadastro Nacional de Informações Sociais) é insuficiente para a requisição do direito.

MEU INSS ajuda aposentados e pensionistas(Abre numa nova aba do navegador)

O período de contribuição também pode influenciar no cálculo do benefício, permitindo, em muitos casos, que o segurado com mais recolhimentos previdenciários receba um benefício maior.

Apesar de ser um direito legal, a correção de vínculos no Cnis vinha enfrentando obstáculos impostos pelo próprio INSS, que adotou nos últimos anos normas internas que só permitiam o acerto no momento da requisição de um benefício.

Trabalho intermitente não gera empregos com bom salário(Abre numa nova aba do navegador)

Em nota, o INSS reforçou à reportagem que a portaria publicada nesta sexta autoriza a solicitação da correção de vínculos pelo 135.

A correção do cadastro, após a solicitação por telefone, ainda dependerá do envio de documentos pela internet, por meio do aplicativo Meu INSS ou do site meu.inss.gov.br, explicou o instituto.

A presidente do IBDP (Instituto Brasileiro de Direito Previdenciário), Adriane Bramante, argumenta que o serviço também pode facilitar a liberação do auxílio emergencial para trabalhadores que perderam a renda devido à crise gerada pela pandemia.

2ª parcela terá pagamento do Auxílio emergencial nesta semana(Abre numa nova aba do navegador)

To Top