Auxílio emergencial: 1/3 dos pedidos ainda não foram pagos
Auxílio Emergencial

Auxílio emergencial: 1/3 dos pedidos ainda não foram pagos

auxílio emergencial

Auxílio emergencial: 1/3 dos pedidos ainda não foram pagos. Pouco mais de um terço dos brasileiros que entraram com pedido na Caixa Econômica Federal para ganhar o auxílio emergencial durante a epidemia ainda não receberam nenhuma das três parcelas de R$ 600 prometidas pelo governo. Baixe o Aplicativo Gratuito do Portal Mix Vale

Embora menos da metade da população em geral tenha pedido a ajuda, entre as famílias com renda familiar até dois salários mínimos, a maioria fez o pedido.

Auxílio Doença: Saiba quando o INSS pode prorrogar(Abre numa nova aba do navegador)

Segundo pesquisa Datafolha realizada nos dias 25 e 26 de maio com 2.069 brasileiros, 43% dos entrevistados solicitaram o auxílio. Dos que pediram, cerca de 2/3 já foram atendidos com o pagamento de pelo menos uma parcela do auxílio.

Entre as famílias mais pobres, 60% solicitaram o auxílio. Entre elas, o total dos que já receberam e dos que não tiveram resposta é semelhante ao do média da população (2/3 e 1/3, respectivamente).

Pedido de contribuição no INSS tem erro: confira(Abre numa nova aba do navegador)

Na população em geral, segundo o Datafolha, 57% não fizeram a solicitação; percentual que cai para 40% entre os que ganham até dois salários mínimos.

Além de ter sido mais amplamente solicitado pelos brasileiros de menor renda, os índices mais altos de pedidos foram registrados entre os mais jovens (60% pediram), os moradores das regiões Norte e Centro-Oeste (54%), os trabalhadores informais (71%) e os desempregados (78%).

Os maiores percentuais dos que pediram a ajuda do governo e não receberam foram apurados entre os desempregados (4 em cada 10). Entre os informais, mais de 1/3 não recebeu.

O Datafolha perguntou como avaliam a gestão do presidente Jair Bolsonaro. Dos 33 pontos de avaliação positiva, 11 provêm de estratos que não votaram nele. Desses 11, a maioria entrou com o pedido de auxílio.

Bolsa Família: Como saber a data que vou receber?(Abre numa nova aba do navegador)

O índice de ótimo e bom de Bolsonaro é quase o dobro entre os que pediram e já receberam o benefício na comparação com os que ainda não receberam.

To Top