Dólar começa semana em queda ante real em meio a dados melhores no Brasil
Agro

Dólar começa semana em queda ante real em meio a dados melhores no Brasil

Dólar começa semana em queda ante real em meio a dados melhores no Brasil

SÃO PAULO (Reuters) – O dólar fechou em queda nesta segunda-feira, com a moeda norte-americana devolvendo parte dos fortes ganhos da semana passada, que colocaram o real entre as divisas de pior desempenho.

Dados melhores que o esperado do mercado formal de trabalho no Brasil ajudaram no ajuste desta sessão, indicando alguma chance de tombo menos intenso na atividade econômica por causa da pandemia do Covid-19.

O Brasil fechou 331.901 vagas formais de trabalho em maio, pior desempenho para o mês da série disponibilizada pelo Ministério da Economia, com início em 2010, mas numa melhora em relação à performance fortemente negativa de abril. O resultado de maio veio melhor também que o esperado por analistas de mercado.

Boa parte do sentimento negativo com o real decorre da percepção de que a economia brasileira, além de sofrer um baque com o coronavírus, poderá demorar mais do que outros países para sair da recessão. Nesse sentido, números melhores do mercado de trabalho –que se relacionam diretamente a consumo– trazem algum alento diante de previsões de declínio da economia perto de 10% neste ano.

Quanto mais fraca a atividade, mais a inflação tende a ficar baixa, o que daria ao Banco Central espaço para seguir cortando os juros –movimento que por sua vez pressionaria mais o real por diminuir os retornos associados à moeda brasileira.

Analistas do Bank of America estão vendidos em juros em reais, o que reflete apostas em contínua queda das taxas, conforme relatório a clientes.

O dólar à vista caiu 0,73%, a 5,4252 reais na venda.

Na B3, o dólar futuro de maior liquidez tinha queda de 1,29%, a 5,4145 reais, às 17h10.

(Por José de Castro)

tagreuters.com2020binary_LYNXMPEG5S1ZA-BASEIMAGE

To Top