Contrato julho do açúcar bruto tem entrega de 4.993 lotes na ICE, dizem operadores
Agro

Contrato julho do açúcar bruto tem entrega de 4.993 lotes na ICE, dizem operadores

Contrato julho do açúcar bruto tem entrega de 4.993 lotes na ICE, dizem operadores

Por Marcelo Teixeira

NOVA YORK (Reuters) – As entregas contra o vencimento do contrato julho do açúcar bruto na ICE atingiram 4.993 lotes, o equivalente a 253.658 toneladas, volume muito inferior ao recorde verificado no vencimento do contrato maio, disseram três corretores à Reuters nesta terça-feira.

A Raízen, produtora brasileira de açúcar e etanol, foi vista como a maior responsável pelas entregas, com um total de 3.865 contratos, ou cerca de 197 mil toneladas.

A Czarnikow foi citada como a principal recebedora do açúcar, com 2.362 contratos.

Operadores e analistas já esperavam uma entrega bastante reduzida contra o vencimento julho, afirmando que o prêmio do açúcar branco em relação ao bruto –indicador de demanda e lucratividade do refino– vem em queda recentemente.

Havia ainda temores relacionados à capacidade de carregamento de alguns terminais de açúcar no Brasil, estressados pela entrega gigantesca ante o contrato maio, que atingiu 2,26 milhões de toneladas, com todo o volume proveniente do Brasil.

“Depois do atraso causado pela entrega recorde de maio, todo mundo quis evitar trabalhar com o formato de entrega na bolsa, decidindo por contratos individuais”, disse um dos corretores.

Além da Raízen, que é uma joint venture entre Cosan e Shell, a trading francesa Sucden foi citada como responsável pela entrega de 1.128 contratos.

Entre os recebedores, corretores também mencionaram a trading de commodities Louis Dreyfus, com 1.700 contratos, e a trading asiática Wilmar International, com 931 contratos.

tagreuters.com2020binary_LYNXMPEG5T21L-BASEIMAGE

To Top