China volta a comprar soja dos EUA, dizem operadores
Agro

China volta a comprar soja dos EUA, dizem operadores

tagreuters com2020binary LYNXNPEG6E1NK BASEIMAGE

Por Karl Plume

CHICAGO (Reuters) – A série de compras de produtos agrícolas dos Estados Unidos pela China continuou nesta quarta-feira, com importadores privados do país asiático voltando a adquirir soja norte-americana, em momento em que a temporada de exportações do Brasil se aproxima do fim, disseram operadores.

Importadores privados chineses compraram pelo menos cinco cargas de soja dos EUA nesta quarta-feira, ou pelo menos 300 mil toneladas, para embarque dos portos do Noroeste do Pacífico e da Costa do Golfo dos EUA principalmente em outubro e novembro, disseram dois traders com conhecimento das operações.

As vendas ocorrem após o Departamento de Agricultura dos EUA (USDA, na sigla em inglês) confirmar na manhã desta quarta-feira uma nova rodada de compras de milho e soja pela China nas últimas 24 horas.

Os negócios são registrados apesar das crescentes preocupações de que a maior compradora de produtos agrícolas norte-americanos pudesse desacelerar o ritmo de importações depois de o presidente dos EUA, Donald Trump, assinar um decreto que põe fim ao tratamento econômico preferencial a Hong Kong. [nL5N2EL6DR

Trump decretou na terça-feira o fim do status especial concedido a Hong Kong pelas leis dos EUA, visando punir a China pelo que chamou de “ações opressivas” contra a ex-colônia britânica, o que levou a China a alertar para sanções retaliatórias.

A China teria de acelerar as compras de produtos agrícolas dos EUA de forma dramática nos próximos meses para cumprir a Fase 1 do acordo comercial assinado pelos países em janeiro, que previa importações de 36,5 bilhões de dólares no primeiro ano do pacto.

Dados do governo norte-americano mostram que a China importou pouco mais de 6 bilhões de dólares em produtos agrícolas dos EUA entre janeiro e maio.

Desde sexta-feira, o USDA relatou compras de 3,259 milhões de toneladas de milho pela China, além de 518 mil toneladas de soja e 320 mil toneladas de trigo duro.

A China, maior compradora de soja do mundo, tem importado volumes recordes de soja do Brasil, mas operadores afirmam que o excedente exportável brasileiro está praticamente esgotado.

(Reportagem de Karl Plume, com reportagem adicional de Mark Weinraub)

tagreuters.com2020binary_LYNXNPEG6E1NK-BASEIMAGE

To Top