Red Bull Bragantino elimina Botafogo nos pênaltis e pega o Guarani na final
Esporte

Red Bull Bragantino elimina Botafogo nos pênaltis e pega o Guarani na final

portalmixvalenoticias

O Red Bull Bragantino será o rival do Guarani na disputa da final do Troféu do Interior. Na noite deste sábado, o time de Bragança Paulista ficou no empate por 1 a 1 no tempo regulamentar com o Botafogo pela semifinal disputada no Estádio do Canindé. Mas, na disputa de pênaltis, contou com o goleiro Cleiton que pegou dois pênaltis para avançar por 4 a 3.

O Bragantino chegou até essa decisão depois de ser eliminado pelo Corinthians nas quartas de final do Paulistão e por ter melhor campanha, garantiu uma vaga no Troféu do Interior. Além de uma vaga na Copa do Brasil de 2021, o torneio ainda oferece um prêmio de R$ 360 mil.

A decisão do Troféu do Interior, que será disputada em jogo único, já vai acontecer nesta terça-feira, às 20h. O local vai ser confirmado pela Federação Paulista de Futebol (FPF) neste domingo. A tendência é que aconteça no Estádio do Canindé ou na Arena Fonte Luminosa, em Araraquara, obedecendo todas as medidas de segurança impostas contra o coronavírus.

O primeiro tempo começou bastante equilibrado, com os dois times trocando passes no meio campo e buscando espaço para chegar com perigo ao gol adversário. Mas, foi o Bragantino que criou a primeira chance clara. Aos sete minutos, depois de tabelar com Claudinho, Alerrandro cruzou para Uillian Correia, que de frente para o gol, chutou de primeira. Porém, pegou muito forte na bola e mandou por cima.

A resposta do Botafogo não demorou para acontecer. Aos 20, Ronald fez um lançamento de trivela para Welligton Tanque, que invadiu a área e tentou tirar do goleiro Cleiton, mas acabou chutando na trave. Na sobra, o zagueiro Realpe conseguiu afastar o perigo. Depois disso, o Bragantino mostrou superioridade e criou outras duas boas chances no primeiro tempo.

Aos 42 minutos, depois de uma cobrança de escanteio, Alerrandro subiu mais alto que os adversários e cabeceou firme. Mas, viu a bola explodir na trave antes de sair. Aos 44, o mesmo atacante arriscou de fora da área e desta vez parou em uma bela defesa de Darley. Por isso, o primeiro tempo terminou empatado sem gols.

Na volta do intervalo, quando o Bragantino colocou alguns jogadores titulares em campo, foi o Botafogo que cresceu no duelo e além de criar três boas chances, abriu o placar. Aos 13 minutos, Ronald avançou pela direita e tocou para Matheus Anjos que chegou batendo colocado, mas parou em mais uma boa defesa de Cleiton.

Aos 17 minutos, Matheus Anjos cobrou falta na área e encontrou Wellington Tanque, que se antecipou aos zagueiros e testou firme para o fundo das redes. Aos 20, foi a vez de Robson ter a chance de ampliar para o Botafogo, também em uma jogada aérea, mas acabou cabeceando para fora. A resposta do Bragantino veio em um chute rasteiro de Arthur, que Darley fez a defesa.

A partir daí, o time de Bragança Paulista se mandou para o ataque em busca do empate. E aos 34 chegou ao seu objetivo. Depois de uma bela jogada no meio-campo, Aderlan serviu Matheus Jesus, no centro da área, que chutou firme para deixar tudo igual no placar. Nos minutos finais, as duas equipes foram para o tudo ou nada, mas o duelo terminou empatado no tempo regulamentar e a definição foi para os pênaltis.

Na decisão por pênaltis, depois dos três primeiros marcadores acertarem para ambos os lados, o meia Gabriel Calabres bateu no centro do gol e Cleiton fez a defesa. Na sequência, Artur fez para o Red Bull Bragantino que ficou em vantagem: 4 a 3. Mas, o Botafogo perdeu mais uma, desta vez com Guilherme Romão que também ficou na defesa do goleiro Cleiton. Com isso, o time de Bragança Paulista avançou para a final, vencendo por 4 a 3.

FICHA TÉCNICA

RED BULL BRAGANTINO 1 X 1 BOTAFOGO-SP

RED BULL BRAGANTINO – Cleiton; Weverton (Aderlan), Léo Ortiz, Realpe e Luan Cândido (Edimar); Barreto (Ryller), Uillian Correia (Matheus Jesus) e Weverson; Alerrandro, Claudinho e Matheus Peixoto (Artur). Técnico: Felipe Conceição.

BOTAFOGO – Darley; Valdemir (Caíque Sá), Robson, Jordan e Gilson (Guilherme Romão); Naldo, Victor Bolt, Matheus Anjos (Calabres) e Rafinha; Ronald (Murilo Oliveira) e Wellington Tanque. Técnico: Claudinei Oliveira.

ÁRBITRO – Márcio Henrique de Gois (SP).

GOLS – Wellington Tanque, aos 17, e Matheus Jesus, aos 34 do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS – Uillian Correia, Alerrandro, Ryller e Léo Ortiz (Red Bull Bragantino) e Victor Bolt (Botafogo-SP).

LOCAL – Estádio do Canindé, em São Paulo (SP).

To Top