Açúcar fecha em alta na ICE após tocar menor patamar em 1 mês e meio; café sobe
Agro

Açúcar fecha em alta na ICE após tocar menor patamar em 1 mês e meio; café sobe

portalmixvalenoticias

NOVA YORK/LONDRES (Reuters) – Os contratos futuros do açúcar bruto fecharam ligeiramente em alta nesta sexta-feira na ICE, com uma recuperação ao final da sessão depois de terem atingido o menor patamar em um mês e meio mais cedo, enquanto o café arábica subiu.

AÇÚCAR

* O contrato outubro do açúcar bruto teve ligeira alta de 0,01 centavo de dólar, ou 0,1%, para 11,92 centavos de dólar por libra-peso, tendo atingido o menor nível desde o final de julho, a 11,76 centavos de dólar, mais cedo na sessão.

* Operadores de mercado disseram que a produção brasileira de açúcar para a temporada parece estar se dirigindo para mais de 37 milhões de toneladas. A produção da temporada até o momento está 43,8% maior que a do ciclo anterior.

* Os especuladores reduziram sua posição comprada líquida em açúcar bruto na ICE nos EUA na semana até 8 de setembro em 19.196 contratos, para um total de 121.274 contratos.

* O açúcar branco para outubro subiu 2,90 dólares, ou 0,8%, para 357,20 dólares por tonelada.

CAFÉ

* O contrato dezembro do café arábica fechou em alta de 0,75 centavos de dólar, ou 0,6%, a 1,3245 dólar por libra-peso, permanecendo perto de um pico de 8 meses alcançado na semana passada.

* Os estoques da ICE, atualmente em mínimas de 20 anos, continuaram diminuindo, caindo para 1,133 milhão de sacas na última contagem.

* Especuladores aumentaram sua aposta altista no café arábica na semana até 8 de setembro, disse a CFTC nesta sexta-feira.

* Os produtores brasileiros exportaram 2,966 milhões de sacas de 60 kg de café verde em agosto, 2,2% a menos que no mesmo mês do ano anterior, disse a associação de exportadores Cecafé.

* Cafeicultores e analistas esperam perdas para a safra de 2021 do país devido a uma estiagem prolongada que atingiu grande parte das áreas de cultivo do maior produtor e exportador mundial da commodity.

* O contrato do café robusta para novembro fechou em alta de 10 dólares, ou 0,7%, a 1.433 dólares por tonelada.

(Por Marcelo Teixeira e Nigel Hunt)

To Top