Este ano já teve mais de 190 milhões de acessos a CTPS digital
Benefícios

Este ano já teve mais de 190 milhões de acessos a CTPS digital

Carteira de trabalho digital

Este ano já teve mais de 190 milhões de acessos a CTPS digital. A Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS) Digital ultrapassou mais de 200 milhões de acessos, 190 milhões somente em 2020. Desenvolvida pela Dataprev, a ferramenta é uma iniciativa da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, que contou com um aumento expressivos de novos acessos nesse momento excepcional de pandemia, contabilizando mais de 22 milhões de usuários.

A Secretaria Especial e o Ministério da Economia, em conjunto com a Dataprev, têm empenhado esforços para ampliar as informações e serviços disponíveis no aplicativo, como o Seguro-Desemprego (SD) e o Programa Emergencial de Manutenção do Emprego eRenda (BEm). “Nosso objetivo é tornar o aplicativo cada vez mais útil ao dia a dia do cidadão. Nesse momento que vivemos, soluções como a Carteira de Trabalho Digital vem ganhando mais importância para as necessidades das relações de trabalho e seus benefícios”, afirma Sergio Oliveira, da Superintendência de Relacionamento Comercial e Mercados da Dataprev.

A nova versão da Carteira de Trabalho Digital foi lançadaem setembro de 2019 e substitui o documento impresso. Esse ano, por sua atuação, está entre os finalistas do 24º Concurso de Inovação Concurso de Inovação da Escola Nacional de Administração Pública (Enap). 

CTPS e Transformação Digital

A Dataprev é a parceira tecnológica da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia na implantação da Carteira de Trabalho Digital. O aplicativo está alinhado com a política de Transformação Digital do Governo Federal em busca de oferecer mais eficiência e melhores serviços à população.

A emissão da CTPS Digital é realizada a partir do Cadastro de Pessoas Físicas (CPF). Ela passou a ser o único documento necessário para contratação de trabalhadores em empresas aderentes ao e-Social.

A ferramenta usa as informações das bases de dados federais. Por isso, é fundamental que o empregador esteja em dia com o registro de informações trabalhistas no e-Social para que o trabalhador possa usufruir bem da ferramenta. Se os dados não estiverem atualizados, é preciso solicitar que a empresa empregadora envie as informações mais recentes para as bases federais.

Fonte Dataprev

To Top