Banco Central anuncia saque em comércio com Pix no segundo trimestre de 2021
Últimas Notícias

Banco Central anuncia saque em comércio com Pix no segundo trimestre de 2021

portalmixvalenoticias

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) – O Banco Central anunciou, nesta segunda-feira (14), que o saque em estabelecimentos comerciais por meio do Pix (serviço de pagamentos instantâneos da autoridade monetária) deverá começar a partir do segundo trimestre de 2021.

A informação foi divulgada por meio do perfil oficial do BC em rede social. Com isso, o consumidor poderá sacar dinheiro em lojas e outros estabelecimentos, sem precisar ir ao caixa eletrônico.

Baixe o Aplicativo Gratuito do Portal Mix Vale e fique por dentro de mais notícias.

“O Banco Central está desenvolvendo um projeto para possibilitar a realização de saques nos estabelecimentos comerciais, utilizando o Pix, o pagamento instantâneo brasileiro, que será lançado em novembro”, disse em postagem.

O Pix começará a funcionar em 16 de novembro. A nova tecnologia foi regulamentada oficialmente no meio de agosto.

Na ocasião, foi anunciado que sistema permitiria saque em estabelecimentos comerciais, mas que ficaria de fora da primeira fase e seria implementado depois.

“A possibilidade de sacar [dinheiro] em estabelecimentos comerciais vai dar mais opções de saque para toda a população, independentemente da instituição na qual os cidadãos possuam conta, além de trazer mais conveniência e capilaridade ao serviço”, afirmou o BC.

Com a ferramenta da autoridade monetária, o consumidor fará transferências e pagamentos a qualquer hora, inclusive aos fins de semana, em menos de dez segundos.

As transações poderão ser feitas entre bancos diferentes e serão gratuitas ao usuário.

A partir de 5 de outubro, os interessados poderão fazer o cadastro para a identificação dos pagamentos. Alguns bancos, entretanto, se anteciparam e já permitem esse cadastramento.

Primeiramente, bancos com mais de 500 mil clientes serão obrigados a operar com a nova tecnologia. Atualmente, 34 instituições integram este grupo. O restante terá de oferecer o serviço a partir de 1º de junho de 2021.

Pela câmera do celular, o consumidor poderá escanear o QR code, integrada ao aplicativo do banco ou da fintech, e realizar o pagamento ou transferência. As transações serão feitas por meio de QR code estático ou dinâmico.

O estático é gerado uma vez só pelo estabelecimento, para todas as operações. Nesse caso, a pessoa terá que digitar o valor. O dinâmico é um QR code gerado a cada operação, já com o valor definido.

To Top