Criação de porcos da China tem alta de 31% em agosto, diz ministério
Agro

Criação de porcos da China tem alta de 31% em agosto, diz ministério

tagreuters com2020binary LYNXMPEG8E1P5 BASEIMAGE

(Reuters) – A criação de porcos da China registrou em agosto um aumento de 31,3% em relação a igual período do ano passado, enquanto o rebanho de matrizes avançou em 37%, disse o Ministério da Agricultura e Assuntos Rurais do país nesta terça-feira.

As altas significativas ocorrem depois de um grande esforço para a reconstrução do rebanho do país, devastado pela epidemia de peste suína africana iniciada em agosto de 2018.

Baixe o Aplicativo Gratuito do Portal Mix Vale e fique por dentro de mais notícias.

Em outubro de 2019, a criação local de porcos havia encolhido em 41%, o que fez com que os preços da carne suína atingissem máximas recordes –pouco depois, o ministério parou de divulgar os dados mensais com comparação ano a ano.

No mês passado, a pasta afirmou que o rebanho chinês registrou seu primeiro crescimento em mais de dois anos, com uma alta de 13%, após os esforços para reabastecimento das criações com porcas matrizes começarem a surtir efeito.

A crescente oferta de porcos engordados manterá os preços da carne suína no quarto trimestre em nível inferior ao verificado no ano passado, disse o ministério em um comunicado.

O quarto trimestre representa o pico de demanda por carne suína na China, por anteceder as comemorações do Ano Novo Lunar.

O ministério acrescentou que, apesar da melhora, a oferta de leitões continua reduzida, com os preços chegando a 109,07 iuanes (16,10 dólares) por quilo na primeira semana de setembro, alta de 44% desde o início do ano.

tagreuters.com2020binary_LYNXMPEG8E1P5-BASEIMAGE

To Top