Mesmo com greve INSS reabre agências
Benefícios

Mesmo com greve INSS reabre agências

INSS Previdência Social Reforma da Previdência Aposentadoria Benefícios FGTS Bolsa Família Nis CNIS Extrato Banco Governo Aposentado Idoso FGTS Caixa Banco do Cálculo Demora Brasil Maternidade Auxílio-Reclusão Saques Pagamento Vencimento Retiradas Refis MeuINSS Auxílio-Doença Aposentadoria Por Invalidez Contribuição BPC-Loas Pensão por Morte Pensionista Empréstimo Consignado

Mesmo com greve INSS reabre agências. O INSS confirmou a reabertura de, pelo menos, 547 agências no país, mesmo após o anúncio de greve dos servidores do órgão.

A previsão inicial era abrir 650 agências (algumas não receberam álcool em gel, por exemplo). O órgão diz que vai reabrir na segunda suas maiores agências, responsáveis por cerca de 70% da demanda.

O atendimento será feito só para agendou pelo Meu INSS ou telefone 135 e com medidas de combate à Covid-19. Os postos vão funcionar das 7h às 13h.
Segundo o órgão, serão priorizados, nesta primeira serviços de perícia médica, avaliação social, cumprimento de exigência, justificação administrativa e reabilitação profissional.

O INSS ainda não divulgou quais agências serão abertas nesta segunda, mas afirmou que o segurado será informado durante o agendamento.

Só será possível entrar na agência de máscara. Se estiver com máscara úmida, suja ou rasgada, será fornecida pela agência uma máscara descartável. Haverá também a medição de temperatura, que deverá estar abaixo de 37,5°C para que o atendimento seja realizado.

As medidas, no entanto, não foram suficientes para que representantes dos servidores do INSS cancelassem a greve sanitária da categoria. O sindicato dos servidores administrativos definiu a paralisação durante a semana. Já o presidente da ANMP (Associação Nacional dos Médicos Peritos da Previdência Social), Luiz Carlos Argolo, afirma que os peritos não devem retomar o atendimento presencial neste primeiro momento.

Nesta sexta-feira (11), o Secretário Especial de Previdência e Trabalho, Bruno Bianco, afirmou que não vê a greve como “factível” e que o governo tem ouvido todos. O INSS afirmou também que os funcionários de grupos de risco continuarão trabalhando em casa.

To Top