Herói de “Hotel Ruanda” pode pegar até prisão perpétua, diz promotoria
Africa

Herói de “Hotel Ruanda” pode pegar até prisão perpétua, diz promotoria

tagreuters com2020binary LYNXMPEG8F1GJ BASEIMAGE

Por Clement Uwiringiyimana

KIGALI (Reuters) – Paul Rusesabagina, retratado como herói em um filme de Hollywood sobre o genocídio de Ruanda em 1994, pode pegar de 25 anos até prisão perpétua se for condenado por vários crimes, disse a promotoria.

Rusesabagina, que certa vez pediu uma resistência armada contra o governo em um vídeo do YouTube, foi acusado em um tribunal de Kigali na segunda-feira por 13 acusações, incluindo terrorismo, cumplicidade em assassinato e formação ou adesão a um grupo armado irregular.

“Por alguns dos crimes, ele pode pegar 25 anos, e alguns até prisão perpétua”, disse Faustin Nkusi, porta-voz da promotoria de Ruanda, à Reuters por telefone.

Rusesabagina se recusou a responder a todas as acusações na segunda-feira, dizendo que quer apelar contra cada uma. O tribunal decidirá sobre fiança na quinta-feira.

Seu caso chamou a atenção para o governo do presidente Paul Kagame, que foi acusado por grupos de direitos de sufocar a dissidência.

Nkusi rejeitou as críticas, dizendo que a promotoria vai garantir que ele tenha um julgamento justo.

A família de Rusesabagina pediu um julgamento internacional. Eles também acusaram o governo de negar a ele a representação legal de sua escolha.

O filme indicado ao Oscar “Hotel Ruanda” retratou Rusesabagina, um ex-gerente de hotel, como tendo usado suas conexões com a elite hutu para proteger os tutsis que fugiam do massacre.

tagreuters.com2020binary_LYNXMPEG8F1GJ-BASEIMAGE

To Top