Empresa de análise de dados Palantir dispara em estreia em NY, avaliada em US$22 bi

.

(Reuters) – As ações da empresa de análise de dados Palantir, conhecida por trabalhar com a agência de espionagem dos Estados Unidos (CIA) e outros órgãos de governo, saltaram 38% em sua estreia no mercado nesta quarta-feira, avaliando a companhia em quase 22 bilhões de dólares.

A listagem é um momento marcante para a Palantir e põe fim a anos de especulação sobre quando a empresa, cofundada pelo bilionário Peter Thiel em 2003, seria listada.

Com sede no Colorado, a Palantir está abrindo o capital num momento de forte demanda do mercado por novas ações, em especial de empresas de tecnologia que prometem crescimento rápido.

A empresa tem visto uma forte demanda por seus serviços, com a receita crescendo quase 50% no primeiro semestre sobre um ano antes, para 481,2 milhões de dólares.

Embora não tenha tido lucro em seus 17 anos de existência, a empresa foi avaliada em 20 bilhões em uma rodada de investimento de fundos em 2015.

A Palantir optou por abrir o capital por meio de uma listagem direta em vez de uma oferta tradicional, o que significa que não levantou nenhum dinheiro, mas permitiu que seus investidores vendessem mais ações.

Apenas duas grandes empresas – a plataforma de mensagens de trabalho Slack em 2019 e o serviço de streaming de música Spotify em 2018 – já fizeram listagem direta.

A Palantir analisa grandes quantidades de dados para agências de defesa e inteligência do governo dos EUA, bancos globais e empresas de energia.

(Reportagem de Anirban Sen e Niket Nishant em Bangalore, Joshua Franklin e Chibuike Oguh em Nova York)

tagreuters.com2020binary_LYNXMPEG8T2F5-BASEIMAGE