Bolsa Família possui nova validade aos beneficiários : confira

Cartão do Bolsa Família
Cartão do Bolsa Família

Bolsa Família possui nova validade aos beneficiários : confira. O governo federal decidiu prorrogar o prazo de validade dos benefícios do Bolsa Família, em razão da pandemia. Com isso, os beneficiários ganham mais tempo para sacar o dinheiro. A possibilidade de saque, portanto, vai durar enquanto estiver em vigor o estado de calamidade pública nacional, em decorrência do coronavírus. Por isso, não é preciso correr para fazer a retirada.

Até agora, o dinheiro ficava disponível por até 90 dias. Após esse prazo, se não fosse retirada, a quantia retornava para os cofres públicos.

“A prorrogação vale para todas as parcelas do Bolsa Família pagas que ainda estejam válidas, segundo o calendário de pagamentos e o calendário operacional do programa”, informou o ministério, acrescentando que o objetivo é evitar aglomerações e formação de filas nas agências da Caixa Econômica Federal, nas casas lotéricas e nos correspondentes Caixa Aqui, que são pagadores do benefício.

A Portaria 444, do Ministério da Cidadania, que trata do assunto, foi publicada nesta sexta-feira (dia 24), no Diário Oficial da União.

Pagamento na sexta-feira

Caixa Econômica Federal paga, na sexta-feira (dia 24), a quarta parcela do auxílio emergencial para 1,9 milhão de beneficiários do Bolsa Família que têm o Número de Identificação Social (NIS) com final 5. O saque pode ser feito com o cartão original do programa social.

Confira abaixo o calendário para todos os beneficiários, de acordo com o mês de aniversário. Os pagamentos vão até 31 de julho.

Veja as datas

4ª PARCELA

NIS com final 1 – 20 de julho

NIS com final 2 – 21 de julho

NIS com final 3 – 22 de julho

NIS com final 4 – 23 de julho

NIS com final 5 – 24 de julho

NIS com final 6 – 27 de julho

NIS com final 7 – 28 de julho

NIS com final 8 – 29 de julho

NIS com final 9 – 30 de julho

NIS com final 0 – 31 de julho

Segundo o Ministério da Cidadania, em junho, a folha de pagamento do programa social atingiu a marca 14,283 milhões de famílias atendidas, das quais mais de 13,6 milhões receberam o auxílio emergencial.

Outras 650 mil famílias permaneceram na folha de pagamento regular do programa — por terem benefício maior do que a ajuda dada pelo governo em razão da pandemia.