Alunos carentes vão receber chip com internet gratuita em São Paulo

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Os alunos em situação de vulnerabilidade e professores da rede estadual de ensino de São Paulo vão receber 750 mil chips de celular com internet gratuita. O anúncio foi feito nesta quarta-feira (14) pelo governador João Doria (PSDB). Serão gastos R$ 75 milhões, durante 12 meses.

Segundo o governo estadual, serão 250 mil unidades para professores e servidores, com 5 gigas de internet, mais acesso a ligações e mensagens de SMS. Outros 500 mil chips, com 3 gigas de internet, serão destinados aos estudantes mais vulneráveis. A intenção é minimizar o risco de evasão de escolar por causa da pandemia de coronavírus, que impediu a participação dos estudantes nas aulas presenciais.

O governo estadual afirma que receberão os chips alunos do 8º e 9º anos do ensino fundamental e de todas as séries do ensino médio, em situação de pobreza e extrema pobreza, presentes no CadÚnico. A distribuição será feita nas diretorias de ensino e escolas, a partir de novembro.

Outro programa lançado pelo governo estadual prevê que cada professor terá direito a um subsídio de até R$ 2.000, em 24 parcelas de R$ 83, para a compra de computador. A previsão é de que sejam gastos R$ 322 milhões ao longo dos próximos dois anos.

A adesão a esse programa, chamado de Professor Conectado, será realizada a partir de novembro, com prioridade para professores em sala de aula e coordenadores pedagógicos, concursados ou temporários.