Aportes em startup puxam negócios

O setor de Tecnologia da Informação se mantém na liderança há pelo menos cinco anos em número de fusões e aquisições no País. De janeiro a agosto, o segmento registrou mais 222 operações. “Muitas são startups, investimento anjo”, justificou Leonardo Dell’Oso, sócio da PwC Brasil.

O fundo brasileiro Neuron Ventures, da Eurofarma, fez recentemente aporte na JustForYou, uma startup de Vinhedo (SP) que usa inteligência artificial para desenvolver produtos personalizados para clientes. “Sempre estamos em algum processo de ‘due diligence’ (auditoria). Temos três ou quatro empresas em avaliação nesse momento”, contou Helton Pinheiro de Carvalho, diretor de Empreendedorismo e Digital da Eurofarma.

O Neuron Ventures, que não ultrapassa mais de R$ 4 milhões por investimento, fez neste ano aportes nas startups Psicologia Viva e Rock Content.

No setor de serviços de saúde, o Grupo Sabin Medicina Diagnóstica comprou em julho 12% da startup ProntMed, que oferece soluções para gestão de saúde e integra consultórios, hospitais, laboratórios e operadoras/seguradoras.

“Já sabíamos que 2020 seria um ano de integração das últimas aquisições que fizemos. Nos últimos dois anos, foram nove empresas”, disse a presidente executiva do Grupo Sabin, Lídia Abdalla.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.