França declara emergência sanitária; Portugal também endurece medidas restritivas

A França voltou a declarar estado de emergência sanitária nesta quarta-feira, 14. De acordo com o jornal Le Monde a medida – que busca conter a disseminação do novo coronavírus no país – deve entrar em vigor neste sábado (17).

O estado de emergência, medida que dá maior poder ao governo para impor restrições que busquem conter a disseminação do novo coronavírus, já tinha sido imposto no país em março, quando o governo adotou normas rígidas de confinamento, e foi estendido até 10 de julho.

No comunicado para anunciar o estado de emergência, o governo de Emmanuel Macron não detalhou que medidas seriam tomar para combater a disseminação da doença. De acordo com veículos de imprensa franceses, o mandatário deve anunciar, nas próximas horas, a adoção de toques de recolher em cidades em “alerta máximo” para a covid-19.

A França tem registrado um aumento constante de casos de covid-19 nas últimas semanas. Somente hoje foram registrados mais 22.591 casos e 104 mortes pela doença, de acordo com dados do Ministério da Saúde local. Com os novos números, o país totaliza 779.063 contaminações e 33.037 mortes pela doença.

Em Portugal, também foi anunciado o endurecimento de medidas restritivas. O país voltou a decretar estado de calamidade – nível de alerta mais grave antes do estado de emergência. Entre as medidas restritivas que serão aplicadas no país estão a proibição de reunião de grupos com mais de cinco pessoas e o aviso de que o governo vai propor ao Parlamento com urgência uma lei que torna obrigatório o uso de máscaras nas ruas.

As autoridades de saúde portuguesas registram o total de 91.193 contaminações por covid-19 e 2.117 óbitos decorrentes da doença.