Golpistas estão usando Caixa Tem para roubar o FGTS dos trabalhadores
Benefícios

Golpistas estão usando Caixa Tem para roubar o FGTS dos trabalhadores

Celular do FGTS

Golpistas estão usando Caixa Tem para roubar o FGTS dos trabalhadores. Golpistas estão usando o aplicativo oficial “Caixa Tem” para roubar o dinheiro do saque emergencial do FGTS.

Como o aplicativo não solicita confirmação de identidade, os golpistas usam um e-mail falso e têm acesso à conta as vítimas. A Caixa não diz quantas reclamações assim já recebeu, mas a Polícia Federal já está investigando.

O dinheiro era para bancar o tratamento estético dos dentes. Só que a professora Carla Medeiros correu atrás tarde demais: “Quando eu fui ao banco no dia 24 de setembro, no dia 23 haviam feito a retirada desse valor”.

Ela descobriu que os R$ 1.045 foram usados para pagar uma conta no Rio de Janeiro, no dia em que Carla estava trabalhando na cidade de Mateus Leme, Minas Gerais.

“Eu tive a impressão de que eles ficaram de olho em quem não retirou logo esse valor. Como eu demorei a olhar, eu acredito que eles aproveitaram desse período que eu não, deve ter dado a impressão que eu não conseguiria retirar”, diz Carla.

O golpe usa o aplicativo oficial Caixa Tem para roubar dinheiro do FGTS emergencial, depositado em contas ativas e inativas, destinado a ajudar trabalhadores durante a pandemia.

carteira trabalho e celular
SÃO JOSÉ DOS CAMPOS, SP – 06.10.2020: CAIXA LIBERA SAQUES DE FGTS EMERGENCIAL – Caixa Econômica Federal avança com os calendários de saques do auxílio emergencial e do FGTS emergencial, benefícios concedidos pelo Governo Federal com o objetivo de amenizar os impactos econômicos causados pela pandemia do novo coronavírus. (Foto: Luis Lima Jr /Fotoarena/Folhapress) ORG XMIT: 1974791

A maneira mais fácil de se proteger é chegar antes dos fraudadores, ou seja, o trabalhador tem que baixar o aplicativo, entrar com os dados pessoais, criar uma senha, consultar o saldo. E isso vale até para quem não tem a intenção de sacar o FGTS emergencial, porque a Caixa deixa o dinheiro de todo mundo disponível, por um tempo, para retirada em uma conta digital.

A grana do técnico em informática Gabriel Rocha da Silva Santos, morador da Grande BH, foi sacada mês passado na Bahia: “Muito chateado, porque não tem nem como não ficar, porque foi um prejuízo considerável, e, hoje em dia o pessoal já acha ruim de perder R$ 2, quem dirá R$1045”.

Ele procurou o banco, foi orientado a registrar ocorrência na polícia, para só depois pedir a contestação do saque. O primeiro pedido foi negado, mas ele recorreu e, por fim, a Caixa reconheceu o direito dele. “A internet, também, é muito difundida os dados das pessoas, principalmente se ela tiver tido algum processo ou algum cadastro público, você consegue, tanto o nome completo quanto CPF dela em minutos, buscando na internet”, diz.

A Caixa informou que os clientes podem contestar os saques a qualquer momento, nas agências do banco e que o beneficiário recebe o dinheiro de volta quando se comprova que houve fraude.

To Top