Itália e Bélgica confirmam favoritismo e avançam na Liga das Nações
Esporte

Itália e Bélgica confirmam favoritismo e avançam na Liga das Nações

Nada de surpresas na última rodada dos grupos 1 e 2 da Liga das Nações. Itália e Bélgica confirmaram o favoritismo e se juntam a Espanha e França na fase final. Os italianos se garantiram com triunfo diante da Bósnia-Herzegovina, por 2 a 0, fora de casa, e a Bélgica levou a melhor no confronto direto com a Dinamarca, por 4 a 2, como mandante.

Depois de entrar em campo sob risco de eliminação precoce na rodada passada, caso perdessem da Polônia, os italianos mostraram enorme força e, com duas vitórias seguidas, estarão na fase final da competição.

O triunfo em Sarajevo, casa da Bósnia-Herzegovina, começou a ser construído logo aos 22 minutos da partida. Insigne arrancou pela esquerda e cruzou para Belotti marcar, de primeira.

A Itália mandou no primeiro tempo e podia até ter uma vantagem maior. O goleiro Piric fez grande defesa em chute de Berardi e, antes do intervalo, numa aula de contragolpe, os italianos lamentaram a bola de Insigne não entrar após bela troca de passes.

Aos 23 minutos do segundo tempo, a Itália definiu com um gol em jogada da dupla do Sassuolo. Lançamento preciso de Locatelli e belo voleio de Berardi. Os italianos precisavam do triunfo fora de casa para não correr riscos de queda. Empate e vitória da Holanda na casa da Polônia davam a vaga aos holandeses.

Mesmo jogando em Chorzów e Katowice e saindo atrás do marcador logo com seis minutos, gol de Jozwiak, a Holanda mostrou força e buscou a virada, com Depay, de pênalti, e Wijnaldum. Um 2 a 1 imponente, que garantiu a honrosa segunda colocação do Grupo 1.

Bélgica e Dinamarca fizeram um confronto direto pela vaga, com vantagem do empate para os donos da casa, em Leuven. Num jogo bem movimentado e repleto de gols, os belgas mostraram força e se garantiram com vitória por 4 a 2.

Tielemans abriu o placar com 3 minutos e Wind empatou, aos 17. A decisão estava aberta. Após o intervalo, contudo, Lukaku voltou inspirado e anotou duas vezes para garantir vantagem tranquila à Bélgica.

A vaga estava encaminhada restando poucos minutos para o fim. Nem mesmo o gol contra de Courtois assustou. De Bruyne definiu um minuto depois e deu um banho de água fria nas esperanças dos dinamarqueses. A Bélgica será a única seleção não campeã do mundo na fase decisiva da Liga das Nações.

Cumprindo tabela, a Inglaterra se despediu com goleada por 4 a 0 sobre a Islândia. Declan, Mount e Foden, duas vezes, foram os artilheiros do jogo.

To Top