Por que há diferenças no programa do Bolsa Família?
Benefícios

Por que há diferenças no programa do Bolsa Família?

Cartão do programa Bolsa Familia

Por que há diferenças no programa do Bolsa Família? O valor que a família recebe por mês é a soma de vários tipos de benefícios previstos no Programa Bolsa Família. Os tipos e as quantidades de benefícios que cada família recebe dependem da composição (número de pessoas, idades, presença de gestantes etc.) e da renda da família beneficiária.

Benefício Básico, no valor de R$ 85,00

— Pago apenas a famílias extremamente pobres (renda mensal por pessoa de até R$ 85,00).

Benefícios Variáveis (até cinco por família):

Benefício Variável Vinculado à Criança ou ao Adolescente de 0 a 15 anos.
 
 
R$ 39,00
Pago às famílias com renda mensal de até R$ 170,00 por pessoa e que tenham crianças ou adolescentes de 0 a 15 anos de idade em sua composição.
 
É exigida frequência escolar das crianças e adolescentes entre 6 e 15 anos de idade
Benefício Variável Vinculado à Gestante
 
 
R$ 39,00
Pago às famílias com renda mensal de até R$ 170,00 por pessoa e que tenham grávidas em sua composição.
 
São repassadas nove parcelas mensais.
O benefício só é concedido se a gravidez for identificada pela área de saúde para que a informação seja inserida no Sistema Bolsa Família na Saúde.
Benefício Variável Vinculado à Nutriz.
 
R$ 39,00
 
Pago às famílias com renda mensal de até R$ 170,00 por pessoa e que tenham crianças com idade entre 0 e 6 meses em sua composição, para reforçar a alimentação do bebê, mesmo nos casos em que o bebê não more com a mãe.
São seis parcelas mensais.Para que o benefício seja concedido, a criança precisa ter seus dados incluídos no Cadastro Único até o sexto mês de vida.

Benefício Variável Vinculado ao Adolescente, no valor de R$ 46,00 (até dois por família).

— Pago às famílias com renda mensal de até R$ 170,00 por pessoa e que tenham adolescentes entre 16 e 17 anos em sua composição. É exigida frequência escolar dos adolescentes. (Saiba mais sobre esse compromisso aqui)

Benefício para Superação da Extrema Pobreza, em valor calculado individualmente para cada família.

— Pago às famílias que continuem com renda mensal por pessoa inferior a R$ 85,00, mesmo após receberem os outros tipos de benefícios do Programa.

— O valor do benefício é calculado caso a caso, de acordo com a renda e a quantidade de pessoas da família, para garantir que a família ultrapasse o piso de R$ 85,00 de renda por pessoa.

Aplicativo do bolsa família e auxílio emergencial
SÃO PAULO, SP, 11.06.2020: BOLSA-FAMÍLIA – Aplicativo do bolsa família na tela do celular e, ao fundo, na tela de notebook, site da Caixa Econômica Federal e do Auxílio Emergencial. (Foto: Adriana Toffetti/A7 Press/Folhapress)

Cálculo do valor

O valor que cada família recebe do Bolsa Família depende de vários fatores, como o número de pessoas da família, a idade de cada um e condições como a gravidez, por exemplo. Depende também da renda por pessoa, que é soma da renda de todas as pessoas da família que têm algum tipo de ganho, dividida pelo número de pessoas da família. Esse cálculo é feito pelo próprio sistema em que as informações ficam cadastradas.

Dessa forma, famílias que têm o mesmo número de pessoas, com idades muito próximas, e que moram na mesma localidade, por exemplo, podem ter benefícios muito diferentes por causa da diferença de renda.

Se a família tiver dúvidas sobre o valor de seu benefício, deve procurar o setor responsável pelo Cadastro Único e pelo Bolsa Família na sua cidade ou ligar para a Central de Relacionamento do MDS, no telefone 0800 707 2003. A ligação é de graça.

Como é feito o pagamento

Cartão Bolsa Família é o principal meio de saque dos benefícios. Com esse cartão, as famílias podem sacar os benefícios nos seguintes locais:

– Agências da CAIXA;
– Caixas eletrônicos da CAIXA;
– Casas Lotéricas; e
– Comércios credenciados pela CAIXA, como padarias, mercados e outros. Esses locais são identificados com a marca “CAIXA AQUI”.

Se o(a) beneficiário(a) quiser, pode abrir uma conta-corrente simplificada na CAIXA para o recebimento dos benefícios. Neste caso, o saque será feito com o cartão Conta CAIXA Fácil, nos mesmos locais em que usaria o Cartão Bolsa Família.

Se o beneficiário estiver sem o cartão, o saque pode ser feito com a guia avulsa de pagamento, mas somente nas Agências da CAIXA.

Em qualquer situação, para sacar o benefício é necessário levar um documento oficial de identificação, que pode ser a carteira de identidade (RG), a carteira de motorista (CNH) ou a Carteira de Trabalho.

Emergência ou calamidade pública
Excepcionalmente, nos municípios em que for decretada situação de emergência ou de calamidade pública, poderão ser adotadas medidas especiais para o pagamento dos benefícios, tais como:

– Dispensa do escalonamento para os saques — o que significa que todos os benefícios do Bolsa Família daquela cidade estarão disponíveis a partir do primeiro dia do calendário oficial de pagamentos.
– Pagamento mediante Declaração Especial emitida pelo gestor municipal, nos casos em que a pessoa tiver perdido o Cartão Bolsa Família e os Documentos.

catão bolsa família governo federal
catão bolsa família governo federal

Medidas especiais também poderão ser adotadas para permitir o pagamento nos municípios que eventualmente fiquem sem canais de pagamento por mais de 30 dias, como o envio de equipes volantes.

Problemas para sacar o benefício?
Se a família encontrar qualquer problema ou irregularidade quando for sacar os benefícios, deve entrar em contato com a Central de Atendimento do MDS (0800 707 2003) ou com a Ouvidoria da CAIXA (0800 725 7474).

To Top