Tripulações de rebocadores de porto de grãos da Argentina iniciam greve
Agro

Tripulações de rebocadores de porto de grãos da Argentina iniciam greve

BUENOS AIRES (Reuters) – Trabalhadores de navios rebocadores na Argentina começaram uma greve nesta quarta-feira, disseram quatro sindicatos que representam tripulantes, em iniciativa que pode afetar as exportações do principal pólo de grãos do país, Rosário.

A Argentina é um importante fornecedor internacional de soja, milho e trigo, e também o maior exportador global de farelo de soja para uso em ração para porcos, aves e bovinos da Europa à Ásia.

Em meio a negociações contratuais no setor portuário argentino, os sindicatos pediram para que as tripulações de rebocadores “parem completamente as atividades”.

Greves são comuns na Argentina, onde empresas são fortemente pressionadas a elevar salários em linha com a alta inflação, e as atividades portuárias no país têm sido impactadas por uma série de paralisações de trabalhadores nos últimos meses.

Com a colheita de trigo deste ano ainda para começar e o plantio de milho e soja ainda em andamento, novembro não é um mês de alta temporada para exportações.

A greve, no entanto, pode afetar as atividades no porto General San Martin, uma cidade que faz parte do pólo portuário de Rosário, que é responsável por cerca de 80% das exportações de grãos argentinas. Nem todos os portos de grãos do país exigem o uso de navios rebocadores.

(Por Maximilian Heath)

tagreuters.com2020binary_LYNXMPEGAH178-BASEIMAGE

To Top