Aposentados do INSS vão ter reajuste em suas aposentadorias
Benefícios

Aposentados do INSS vão ter reajuste em suas aposentadorias

Peritos do INSS voltam ao atendimento presencial

Aposentados do INSS vão ter reajuste em suas aposentadorias. Os mais de 45 milhões de trabalhadores, incluindo aposentados e pensionistas do INSS, que ganham salário mínimo, terão reajuste de 4,1% no próximo ano. Com isso o mínimo vai passar dos atuais R$ 1.045 para R$ 1.087,84 no ano que vem, informou a Secretaria de Política Econômica (SPE) do Ministério da Economia. O novo valor está R$ 20,84 acima da última proposta apresentada pelo governo para o salário mínimo em 2021, divulgada em agosto, de R$ 1.067.

dinheiro
.

De acordo com o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), a estimativa de inflação de 2020 medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) aumentou de 2,35% para 4,1%, por isso a revisão do valor.

O reajuste começará a valer em janeiro do ano que vem, com pagamento a partir de fevereiro. É importante ressaltar que o índice correto, que fecha com os dados de dezembro, só será conhecido em janeiro do próximo ano.

O piso será reajustado pelo INPC do ano anterior e não mais será aplicada a variação do Produto Interno Bruto (PIB) de dois anos antes, como era anteriormente.

Teto previdenciário deve chegar a R$ 6.351

Com a nova estimativa do INPC, as aposentadorias e as pensões do INSS também devem subir 4,1% a partir de janeiro de 2020. E com esse índice em mãos, os aposentados já podem estimar para quanto vai o seu benefício. Com esse reajuste, o teto do INSS deve passar dos atuais para R$ 6.101 para R$ 6.351.

O modelo de correção, que valia desde 2004, garantia correção pela inflação do ano anterior pelo INPC mais a variação do PIB dos dois anos anteriores. A regra foi confirmada em leis de 2011 e 2015, mas a legislação em vigor (Lei 13.152, de 2015) só previa a manutenção desses critérios até 1º de janeiro de 2019. O governo Bolsonaro ainda não definiu uma nova política para o salário mínimo. Fonte O Dia

To Top