Bolsas de NY fecham em alta com retorno de negociações por estímulos nos EUA
Economia

Bolsas de NY fecham em alta com retorno de negociações por estímulos nos EUA

As bolsas de Nova York fecharam em alta nesta quinta-feira, 19, em meio a expectativas para a retomada das negociações entre governo e oposição por uma nova rodada de estímulos fiscais nos Estados Unidos. O retorno das discussões se sobrepôs às preocupações pelo avanço descontrolado da covid-19 pelo país, que vinham deixando os mercados financeiros na defensiva.

O índice Dow Jones encerrou o pregão com ganho de 0,15%, a 29.483,23 pontos, o S&P 500 subiu 0,39%, 3.581,87 pontos, e o Nasdaq avançou 0,87%, a 11.904,71. As ações do setor de tecnologia lideraram o movimento, com destaque para Alphabet, controladora do Google (+1,03%), Facebook (+0,36%) e Amazon (+0,37%).

A sessão desta quinta-feira começou sem muito ímpeto, em meio aos dados sobre o coronavírus. A Universidade Johns Hopkins contabilizou ontem mais de 170 mil casos de covid-19 nos EUA em apenas 24 horas, levando o total a 11,5 milhões. Segundo a instituição, mais de 250 mil pessoas morreram no país em decorrência da doença.

O Centro de Prevenção e Controle de Doenças (CDC) do país emitiu uma orientação para que americanos evitem viajar no dia de Ações de Graças, feriado marcado para a próxima quinta-feira que tem grande valor cultural para os EUA.

Pela manhã, o Departamento do Trabalho americano informou que os pedidos de auxílio-desemprego tiveram aumento de 31 mil na semana encerrada em 14 de novembro, a 724 mil, frustrando expectativas de analistas consultados pelo The Wall Street Journal, que previam 710 mil solicitações. “Os pedidos provavelmente permanecerão elevados em meio a recente onda de covid-19, com perspectivas para desemprego de longo prazo aumentando”, analisa o Wells Fargo.

O indicador ajudou a alimentar certa aversão ao risco na etapa inicial do pregão, mas os negócios tiveram alívio depois que a NBC noticiou declaração do líder democrata no Senado, Chuck Schumer, sobre retomada das negociações por um novo pacote fiscal. “As equipes vão se sentar outra vez hoje e amanhã para ver se conseguem boas notícias sobre um projeto de alívio para a covid-19”, disse.

To Top