Campanha de Trump quer anular oficialização de resultado em condado no Michigan
Internacional

Campanha de Trump quer anular oficialização de resultado em condado no Michigan

A campanha à reeleição do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, argumentou nesta quinta-feira, 19, que os resultados das eleições na região de Detroit, no Michigan, ainda não havia sido oficializadas, contrariando autoridades locais.

A declaração acontece em meio à tentativa do Partido Republicano de encerrar seu próprio processo judicial, aberto na semana passada no tribunal federal de Michigan, que buscava impedir a certificação do pleito no condado de Wayne.

Advogados da campanha apresentaram declarações juramentadas na quinta-feira de dois membros republicanos do Conselho eleitoral do Condado de Wayne, que disseram ter sido ameaçados por oradores em uma audiência pública e induzidos ao erro ao votar pela certificação.

“Esta manhã, estamos retirando nosso processo em Michigan como resultado direto da obtenção do que buscávamos: impedir que a eleição em Wayne fosse certificada prematuramente antes que os residentes pudessem ter certeza de que todos os votos legais foram contados e todos os votos ilegais não foram contados “, disse Rudy Giuliani, advogado pessoal do presidente Trump, em um comunicado da campanha.

A tentativa de reversão veio dois dias depois de uma audiência contenciosa na qual o conselho bipartidário de quatro membros primeiro chegou a um impasse, e horas depois votou por unanimidade pela aprovação dos votos para o condado. A audiência, transmitida publicamente online, atraiu reclamações públicas, alguns dos quais acusaram os membros do Partido Republicano de racismo. Isso porque os republicanos queriam se recusar a rejeitar apenas os votos de Detroit, em que 80% da população é negra. Fonte: Dow Jones Newswires.

To Top