Açúcar bruto despenca 4% na ICE após tocar máxima de 3 anos e meio
Agro

Açúcar bruto despenca 4% na ICE após tocar máxima de 3 anos e meio

NOVA YORK/LONDRES (Reuters) – Os contratos futuros do açúcar bruto fecharam em queda 4% nesta quinta-feira, com investidores realizando lucros após o adoçante atingir uma nova máxima de três anos e meio no início da sessão.

A queda, porém, foi vista como temporária, considerando as ofertas limitadas e o apetite de fundos por compras.

Os futuros do café arábica terminaram o dia em leve alta, após recuarem nas três sessões anteriores.

AÇÚCAR

* O contrato março do açúcar bruto fechou em queda de 4%, a 15,60 centavos de dólar por libra-peso, depois de atingir uma máxima de 16,33 centavos, mais alto nível desde maio de 2017.

* Operadores disseram que houve um movimento de realização de lucros por fundos após nove sessões consecutivas de ganhos.

* “Os fundos têm sido compradores agressivos em muitas commodities recentemente, mas alguns mercados começaram a parecer um pouco excessivamente elevados, então pode existir alguma consolidação”, disse um corretor.

* O açúcar tem sido impulsionado pelo forte apetite de fundos por compras, com investidores apostando em uma recuperação econômica global e em meio a um otimismo generalizado com as commodities agrícolas, especialmente aquelas com ofertas apertadas.

* As ofertas de açúcar devem seguir apertadas pelo menos até abril, quando a produção do Brasil deve começar a ganhar força novamente.

* O açúcar branco para março recuou 10,60 dólares, para 432,80 dólares a tonelada.

CAFÉ

* O contrato março do café arábica fechou em alta de 0,2 centavo de dólar, ou 0,2%, a 1,211 dólar por libra-peso. O vencimento havia recuado 3,4% na quarta-feira, após atingir o menor nível em quase um mês.

* O aumento nos estoques certificados pela bolsa e a desvalorização do real no Brasil têm pressionado as cotações do café, segundo operadores.

* Os estoques certificados registraram alta em todos os dias desta semana.

* O café robusta para março recuou 20 dólares, ou 1,5%, para 1.336 dólares a tonelada.

* O comércio de café se manteve fraco nos principais produtores de robusta da Ásia, com o Vietnã verificando baixa atividade diante de demanda reduzida e a Indonésia mantendo estoques reduzidos, disseram operadores.

* Operadores também afirmaram que os sinais técnicos do robusta estão começando a parecer baixistas.

(Reportagem de Marcelo Teixeira e Maytaal Angel)

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH061JT-BASEIMAGE

To Top