Dólar tem ajuste de baixa em linha com exterior em dia de payroll
Economia

Dólar tem ajuste de baixa em linha com exterior em dia de payroll

portalmixvalenoticias-1280x728-1

O dólar abriu em baixa nesta sexta-feira (8) de agenda importante nos Estados Unidos (payroll de dezembro). A depreciação da moeda acontece por conta de um otimismo no mercado externo e depois de a divisa acumular alta de mais de 4% ante o real nesta semana. No mercado global, a manhã foi pautada até aqui por valorização do petróleo, das bolsas na Europa e recorde nos índices acionários futuros em Nova York.

Ao longo da sessão, contudo, pode pesar contra a moeda brasileira a cena local, pautada pelo forte aumento de mortes por covid-19, espera pela vacina e reforço das críticas pelo presidente Jair Bolsonaro sobre isolamento social. Também continuam pesando os sinais negativos sobre o cumprimento da agenda fiscal do ministro Paulo Guedes, como observado ontem quando o dólar futuro foi aos R$ 5,42 na máxima intraday, ou mesmo as prioridades políticas na cúpula do Palácio do Planalto – a deputada Bia Kicis (PSL-DF) afirmou que Arthur Lira (Progressistas-AL), candidato a presidente da Câmara apoiado pelo presidente Bolsonaro, comprometeu-se em instalar uma comissão especial para analisar a PEC do voto impresso.

A controversa participação indireta do presidente Donald Trump no ato terrorista, como classificou o presidente eleito Joe Biden, da invasão do Capitólio é manchete nos principais jornais internacionais nesta sexta-feira. Pedidos para uso da 25ª emenda constitucional, que permite a remoção do cargo de presidente da República no caso de incapacidade para o mandato, vêm de republicanos e democratas. O vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, é contrário ao ato, segundo informam alguns de seus conselheiros. A emenda estabelece que o pedido deve partir do vice.

Às 9h29 desta sexta, o barril do WTI com entrega em fevereiro subia 1,24%, a US$ 51,46. O dólar spot tinha queda de 0,61% aos R$ 5,3666. O contrato para fevereiro recuava 0,85% aos R$ 5,3695.

O IBGE divulgou que a produção industrial subiu 1,2% em novembro ante outubro, na série com ajuste sazonal. Mais cedo, a FGV divulgou que o Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna (IGP-DI) registrou alta de 0,76% em dezembro, após um avanço de 2,64% em novembro.

To Top