Soja toca máxima de 6 anos e meio em Chicago com expectativa de estoques baixos
Agro

Soja toca máxima de 6 anos e meio em Chicago com expectativa de estoques baixos

Por Julie Ingwersen

CHICAGO (Reuters) – Os contratos futuros da soja negociados em Chicago retomaram seu rali nesta sexta-feira, após leve queda na véspera, e atingiram máximas de seis anos e meio, diante de sinais de nova demanda por exportações e expectativas de que um relatório do governo norte-americano na semana que vem indicará um aperto nas ofertas globais da oleaginosa.

Os futuros do milho também subiram, sendo negociados ao redor das máximas de vários anos registradas nesta semana, acima dos 5 dólares por bushel. O trigo, porém, terminou a sessão em queda, afastando-se da máxima de seis anos batida na terça-feira.

O contrato março da soja fechou em alta de 19,50 centavos de dólar, a 13,7475 dólares por bushel, após chegar a 13,86 dólares, mais alto nível para um vencimento mais ativo desde junho de 2014, em gráfico contínuo.

O milho para março avançou 2,25 centavos, a 4,9625 dólares o bushel. Já o vencimento março do trigo recuou 3,50 centavos, a 6,3875 dólares/bushel.

A soja avançou por expectativas de que o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA, na sigla em inglês) reduza suas estimativas para os estoques finais de soja e milho do país em relatório mensal de oferta e demanda previsto para 12 de janeiro.

“O mercado está antecipando totalmente estoques finais menores de soja”, disse Jack Scoville, analista do Price Futures Group em Chicago. “Na última vez que tivemos níveis de estoques finais tão apertados, ou mais, a soja estava a 15 dólares (por bushel). Isso está na memória de todo mundo.”

(Reportagem adicional de Gus Trompiz, em Paris, e Naveen Thukral, em Cingapura)

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH071GR-BASEIMAGE

To Top