Após tumulto, Washington busca garantir posse segura de Biden
Brasil

Após tumulto, Washington busca garantir posse segura de Biden

(Reuters) – Autoridades municipais e federais dos Estados Unidos pressionaram os chefes das forças de segurança para que protegam a posse do presidente eleito Joe Biden em Washington de qualquer violência por parte de apoiadores do presidente Donald Trump, que invadiram o Capitólio na semana passada.

O comitê de posse de Biden disse nesta segunda-feira que o tema da cerimônia de 20 de janeiro será “América Unida”, mesmo enquanto o país sofre com as consequências do ataque ao Congresso pelos partidários de Trump.

O Serviço Nacional de Parques dos Estados Unidos informou que vai suspender as visitas ao Monumento de Washington, um importante local turístico, até 24 de janeiro devido a preocupações com a segurança.

Em uma carta ao secretário de Segurança Interna em exercício, Chad Wolf, tornada pública no domingo, a prefeita de Washington, Muriel Bowser, pediu uma nova abordagem para a segurança depois do que ela chamou de “ataque terrorista sem precedentes” na semana passada.

Adam Schiff, presidente do Comitê de Inteligência da Câmara dos Deputados, disse à CBS que espera que a polícia garanta um evento seguro.

Ele afirmou que a ameaça de mais violência nos últimos nove dias de mandato de Trump era motivo para destituir rapidamente o presidente, que incitou milhares de apoiadores em um discurso antes da invasão ao Capitólio na quarta-feira.

“Há certamente o perigo de que o presidente continue a incitar seus seguidores a mais atividades violentas, com o objetivo de interromper a transição pacífica de poder”, disse Schiff.

Trump afirmou na semana passada que não compareceria à cerimônia, uma decisão que o presidente eleito apoiou.

(Reportagem de Doina Chiacu, Susan Heavey, Ted Hesson e Simon Lewis em Washington, Kanishka Singh em Bengaluru)

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH0A196-BASEIMAGE

To Top