Cairo tem melhor ano da carreira e ganha espaço para seguir na NFL
Últimas Notícias

Cairo tem melhor ano da carreira e ganha espaço para seguir na NFL

portalmixvalenoticias-1280x728-1

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) – Cairo Santos, o único atleta brasileiro em atividade da NFL, terminou a temporada em alta, apesar da eliminação do seu time, o Chicago Bears, na primeira rodada dos playoffs da liga.

O kicker chegou para atuar no time de treino dos Bears, superou a desconfiança pelo histórico de lesões, quebrou recordes pessoais e da franquia e, por fim, confirmou o seu renascimento.

O brasileiro atuou nos 16 jogos da temporada regular e acertou 30 dos 32 chutes que tentou, um aproveitamento de 93,8%, o quinto melhor entre os kickers com número relevante de tentativas.

Além disso, ele bateu o recorde dos Bears ao acertar 27 field goals consecutivos, superando Robbie Gould, ídolo histórico da equipe.

A fase de Cairo é tão boa que ele foi eleito o jogador de times especiais de dezembro na Conferência Nacional da liga. O brasileiro também quebrou o recorde pessoal ao acertar o chute mais longo da carreira, 55 jardas, na vitória sobre o Carolina Panthers na semana 6.

Nos playoffs, acertou o único chute que tentou na derrota dos Bears para o New Orleans Saints por 21 a 9 na primeira rodada da pós-temporada.

Apesar da eliminação da equipe, o desfecho positivo da sétima temporada de Cairo na liga contrasta com a impressão deixada nos anos anteriores. Em outubro de 2019, ele foi dispensado pelo Tennessee Titans após errar quatro chutes em uma única partida e ficou sem espaço na liga.

O brasileiro só voltou a ter contrato com uma equipe ao assinar para fazer parte do time de treinos do Chicago no fim de agosto de 2020. Neste período, ele fez treinamentos particulares, reforçou os trabalhos físicos e se preparou para a próxima oportunidade que surgisse.

A chance apareceu antes do início da temporada 2020 com a lesão do titular dos Bears, Eddy Piñeiro. Cairo não desperdiçou a oportunidade e manteve o posto mesmo com a recuperação de Piñeiro.

O brasileiro conta com a confiança do técnico Matt Nagy e é visto pela imprensa que cobre o time como o dono da posição pelos próximos anos.

Aos 29 anos, Cairo parece ter reconquistado o espaço que tinha durante a passagem de mais de três anos no Kansas City Chiefs. Porém, a permanência dele em Chicago ainda não é certa.

Seu contrato era válido apenas pela temporada 2020 e o brasileiro está livre no mercado. Piñeiro segue no elenco e será um agente livre restrito, ou seja, a franquia poderá cobrir uma eventual proposta e mantê-lo.

Outro fator que pode influenciar na permanência ou não de Cairo na franquia é quem será o técnico dos Bears. Se Matt Nagy seguir, é bem provável que Cairo ganhe um novo contrato e um belo aumento de salário. Na atual temporada, ele recebeu 910 mil dólares (R$ 5 milhões), o 24º maior salário da posição.

Caso a franquia decida dispensar Cairo, seu desempenho na atual temporada o colocará na lista de kickers em alta para reforçar qualquer outra equipe da NFL.

“É um objetivo meu ter estabilidade. Todos os anos sinto que tenho que continuar a me provar, ser um chutador melhor a cada ano. É algo em que tenho trabalhado”, disse o kicker em dezembro de 2020.

Cairo entrou na NFL sem passar pelo draft ao ser contratado pelo Kansas City Chiefs, time que defendeu entre 2014 e 2017.

Após ser cortado por lesão, ele passou por Chicago Bears, no fim da temporada 2017, Los Angeles Rams e Tampa Bay Buccaneers, em 2018, e Tennessee Titans, no ano passado.

To Top