Coronavírus 'tira' e agora devolve titularidade a João Paulo no Santos
Esporte

Coronavírus ‘tira’ e agora devolve titularidade a João Paulo no Santos

portalmixvalenoticias-1280x728-1

A definição do goleiro titular do Santos tem sido influenciada pela pandemia do coronavírus. Titular desde que Vladimir se lesionou, João Paulo assumiu a vaga e parecia absoluto até contrair a doença, no início de novembro. Perdeu espaço para John, mas agora retomou a posição, às vésperas do segundo jogo da semifinal da Copa Libertadores diante do Boca Juniors.

John testou positivo para a covid-19 na Argentina, em um exame que só teve o seu diagnóstico revelado horas depois do 0 a 0 na Bombonera. Na sequência, ficou isolado na Argentina, fez o seu retorno ao Brasil em um voo sanitário e se recupera em casa – tem apenas sintomas leves – enquanto João Paulo reassumiu a meta santista no clássico contra o São Paulo. “Fiquei de fora alguns jogos, mas não deixei de trabalhar, de treinar”, afirmou, garantindo que não tinha desanimado após perder a vaga para o companheiro.

O goleiro foi decisivo para o triunfo por 1 a 0 ao realizar duas difíceis defesas. E o jogo acabou sendo ainda mais importante para João Paulo porque ele havia se saído mal na chance anterior, há um mês, na derrota por 4 a 1 para o Flamengo, na sua primeira oportunidade após se recuperar do coronavírus. “Como tínhamos perdido o João Paulo pelo coronavírus, agora perdemos o John. Conversei sobre isso com o João Paulo. Fez bom jogo, é importante para nós”, afirmou Cuca.

Embora tenha perdido espaço recentemente no Santos, João Paulo vive uma temporada inesquecível no Santos. Com 25 anos, até então só havia disputado um jogo oficial pelo clube, em 2017. Teve, então, de esperar três anos para voltar ao gol do clube, algo que só aconteceu após uma série de perdas: Vanderlei foi para o Grêmio, Everson se transferiu ao Atlético-MG e Vladimir se lesionou, em 16 de agosto, durante duelo com o Athletico-PR.

E João Paulo aproveitou a chance. É o goleiro que mais atuou pelo Santos na temporada – 26 jogos. O 27.º será o mais importante, mas não o primeiro na Libertadores. Disputou os quatro últimos compromissos da fase de grupos. E brilhou nos 3 a 2 sobre o Olimpia, que colocou o time nas oitavas de final da Libertadores, o levando a ser comparado a Rafael Cabral, outro goleiro formado na base do clube e que brilhou no título da Libertadores de 2011.

As boas atuações nesta temporada também levaram João Paulo a prorrogar o seu contrato até setembro de 2025. Além disso, recebeu uma placa, exibida na Vila Belmiro, pela sequência de duas grandes defesas no jogo contra o Bahia, em 1.º de novembro, ao lado de outra emblemática, a de Rodolfo Rodrigues, que fez cinco intervenções em um mesmo lance, em 14 de julho de 1984, contra o América de São José do Rio Preto, na vitória por 2 a 0.

No Santos desde 2011, o campeão da Copa São Paulo de 2014 agora terá o seu maior desafio: parar o ataque do Boca Juniors. Se fizer isso, no mínimo o Santos disputará nos pênaltis a vaga para se classificar à sua quinta final da Libertadores. E poderá dar o “troco” em John, reconquistando a titularidade santista.

To Top