INSS terá corte nos benefícios?
Benefícios

INSS terá corte nos benefícios?

Trabalhador com contrato Verde e Amarelo poderá ter multa do FGTS em demissão por justa causa

INSS terá corte nos benefícios? Aposentados e pensionistas do INSS que não fizeram a prova de vida entre março de 2020 e fevereiro deste ano não terão seus benefícios bloqueados no INSS, segundo nota publicada nesta quarta-feira (20) pelo órgão.

A portaria 1.266, publicada no “Diário Oficial da União” desta quarta, prorroga a interrupção do bloqueio de pagamentos de benefícios até o fim de março.

Entre os fatores que pesaram na decisão do INSS para a manutenção da dispensa da renovação de senha está o aumento das internações por Covid-19, de acordo com fontes do instituto que anteciparam à reportagem que a exigência de prova de vida não seria retomada ao final deste mês.

Frequentar agências bancárias durante a crise sanitária expõe o cidadão ao risco de contágio pelo novo coronavírus.

O INSS destacou, porém, que a rede bancária que paga os benefícios permanece obrigada a realizar a renovação de senha dos beneficiários que quiserem fazer o procedimento.

Em situações normais, a prova de vida é feita pelo segurado anualmente para comprovar que ele está vivo e garantir que o benefício continue sendo pago.

Bradesco, Banco do Brasil, Caixa, Itaú e Santander confirmaram que estão realizando a prova de vida no INSS.

Cada instituição bancária tem procedimentos próprios para a realização do serviço, como definição de calendários de convocação e horários preferenciais para o atendimento a pessoas do grupo de risco para a Covid-19, como idosos e doentes crônicos. Quanto aos horários, podem existir diferenças até mesmo em relação ao bairro ou à cidade.

Enquanto a pandemia não perder força, é possível que a dispensa da prova de vida seja mantida por mais tempo.

Chefias do órgão avaliam que, embora a renovação de senha ocorra na rede bancária, a retomada da obrigatoriedade levaria milhares de segurados a comparecer espontaneamente às agências da Previdência no INSS.

To Top