Aposentadoria poderá ter planejamento prejudicado por problemas no CNIS
Benefícios

Aposentadoria poderá ter planejamento prejudicado por problemas no CNIS

aposentadoria por invalidez inss

Aposentadoria poderá ter planejamento prejudicado por problemas no CNIS. Base de dados mais utilizada para programar benefício do INSS tem tido acesso indevido, alerta especialista em Previdência Hilário Bocchi Junior.

A Controladoria-Geral da União (CGU) identificou que o Cadastro Nacional de Informações Sociais (CNIS), a base de dados mais utilizada para programar a aposentadoria, tem sido acessada por pessoas que não deveriam.

A plataforma valida o acesso referente a estagiários menores de idade, aposentados, pessoas mortas e ex-funcionários terceirizados, alerta o especialista em Previdência, Hilário Bocchi Júnior.

Simulação de aposentadoria

O INSS utiliza sua base de dados para calcular e informar o trabalhador sobre as hipóteses de aposentadoria.

O segurado, que não confiava no sistema, com esta auditoria da CGU tem mais um motivo para não se sentir seguro com as informações prestadas pela Previdência Social.

Calculadora incompleta

A calculadora do INSS, além de ser vulnerável, é incompleta. Muitos trabalhadores podem estar aposentados e nem sabem disso.

Na simulação de cálculo, a Previdência não converte em comum os períodos de atividades consideradas especiais (insalubres perigosas e penosas), não simula possibilidades de benefícios das pessoas com deficiência e não aponta as hipóteses de aposentadorias especiais.

Sempre para o mal

As informações erradas sempre prejudicam o segurado. Segundo o especialista, no CNIS de um trabalhador pode faltar períodos trabalhados e contribuições que foram feitas, mas também pode incluir períodos trabalhados que não são dele. Nos dois casos há prejuízo.

  • Se ele se aposenta sem um período trabalhado, o benefício pode ser menor.
  • Se ele se aposenta com um período que não é dele, o INSS pode cortar o benefício.

Cuidado redobrado

Quem vai se aposentar, e até quem já se aposentou, tem que ficar atento. O INSS, apesar deste deslize, não foi omisso.

No rodapé do CNIS a Previdência deixa claro que “o INSS poderá rever a qualquer tempo as informações constantes deste extrato”.

O INSS disponibiliza ferramenta para regularizar o CNIS no site MEU INSS. Fonte: G1

To Top