Totti diz que, apesar de expulsão por antigos donos, cogitaria volta à Roma
Business

Totti diz que, apesar de expulsão por antigos donos, cogitaria volta à Roma

Totti diz que, apesar de expulsão por antigos donos, cogitaria volta à Roma

Francesco Totti, lenda da Roma, diz que foi expulso do clube ao renunciar como diretor em 2019, mas que cogitaria voltar ao time da liga italiana se os novos proprietários o convidassem.

Totti passou toda a sua carreira de jogador na Roma até se aposentar, no verão de 2017, conquistando um título do Campeonato Italiano e se tornando o maior artilheiro do clube.

Depois ele ocupou um cargo na diretoria, apresentando sua renúncia em junho de 2019.

O ex-jogador criticou o então proprietário James Pallotta após a saída, dizendo que o norte-americano “cometeu os mesmos erros durante oito anos”.

“Eu me via na Roma para sempre, mas houve algumas consequências inesperadas, como se me pressionassem contra a parede para tomar uma decisão que eu nunca teria tomado”, disse o campeão da Copa do Mundo de 2006 com a seleção da Itália à Bobo TV.

Desde então, a Roma mudou de dono –o bilionário Dan Friedkin assumiu o controle de Pallotta em agosto de 2020.

Hoje Totti tem sua própria agência de recrutamento e gerenciamento, mas admitiu que poderia ficar tentado se Friedkin o quisesse.

“Eu sentaria e conversaria sobre isso”, disse.

“Agora que parti neste caminho, quero completá-lo. Estou continuando com meu trabalho. Mas me mataria antes de deixar a Roma.”

Totti também acredita que o time de sua terra natal se beneficiaria de um envolvimento local maior – dois norte-americanos estão no comando, e dois portugueses, o técnico Paulo Fonseca e o gerente-geral Tiago Pinto, cuidam do lado técnico.

(Por Alasdair Mackenzie)

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH1M1A7-BASEIMAGE

To Top