AB InBev estima resultado melhor em 2021, mas impacto nas margens
Business

AB InBev estima resultado melhor em 2021, mas impacto nas margens

AB InBev estima resultado melhor em 2021, mas impacto nas margens

A Anheuser-Busch InBev estimou nesta quinta-feira lucro “significativamente” melhor em 2021, após as vendas no Brasil e no México e um grande crédito fiscal beneficiarem os resultados da maior cervejaria do mundo no final de 2020.

A fabricante das cervejas Budweiser, Stella Artois e Corona previu um aumento no consumo de bebidas e preços mais altos conforme os países se recuperam da pandemia de Covid-19.

No entanto, projetou custos mais elevados com a compra de commodities denominadas em dólares, como cevada e alumínio em reais e outras moedas locais, e de uma mudança impulsionada pela pandemia para mais consumo doméstico.

A AB InBev disse que o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização caiu 2,4%, para 5,07 bilhões de dólares no quarto trimestre.

Apesar da queda, o tal resultado ficou acima da previsão média do mercado, de 4,8 bilhões de dólares, mas foi impulsionado por um crédito tributário no Brasil. Excluindo esse efeito, a queda do lucro foi pior do que a queda média de 1% esperada em um consenso compilado pela empresa.

No geral, as margens foram espremidas por uma mudança para latas descartáveis mais caras usadas para beber em casa em relação a barris reutilizáveis mais baratos e garrafas de vidro retornáveis usadas em bares e restaurantes, bem como taxas de frete mais altas.

No Brasil, o segundo maior mercado da AB InBev, a empresa vendeu 11,9% mais cerveja no quarto trimestre do que no ano anterior.

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH1O1AN-BASEIMAGE

To Top