Saiba como acessar o Informe de rendimentos dos benefícios do INSS
Benefícios

Saiba como acessar o Informe de rendimentos dos benefícios do INSS

INSS pode aumentar aposentadoria de trabalhador

Saiba como acessar o Informe de rendimentos dos benefícios do INSS O informe de rendimentos ano-base 2020 para aposentados e pensionistas já está disponível no site Meu INSS. O documento é imprescindível para preenchimento da declaração do Imposto de Renda 2021. Os prazos foram divulgados pela Receita Federal na quarta-feira: a entrega começa amanhã e vai terminar em 30 de abril. No ano passado, esse prazo final foi adiado para 30 de junho por conta da pandemia de coronavírus, mas para este ano não está previsto o adiamento. No portal é possível acessar o documento, mas tem que estar cadastrado em gov.br. Quer saber como fazer login e senha? E, caso esqueça a senha, sabe como recuperar? O DIA preparou todas as dicas para o leitor recortar e guardar!

E como criar uma conta na página? Primeiro, acesse o portal do gov.br. Depois em “acessar a sua conta gov.br”. Outra aba vai abrir, basta clicar em “crie sua conta”. Neste passo é preciso informar CPF, nome completo, telefone celular e email. Depois de tudo preenchido marque “Não sou um robô” e, após ler os termos de uso, clique em “Eu aceito os Termos de Uso e Política de Privacidade”.

No passo seguinte responda as questões realizadas pelo sistema para validar seus dados e escolha como você prefere receber a habilitação do cadastro: por email ou SMS, enviado para o telefone cadastrado.

Após receber o email ou SMS de habilitação, é preciso clicar no link enviado para realizar a ativação da conta. Atenção: esse link é válido apenas por 15 minutos, após isso é preciso realizar uma nova solicitação de envio. O último passo, após clicar no link de ativação, é informar novamente o CPF e escolher uma senha de acesso. Após isso, clique em “criar senha” e pronto! A conta no gov.br já pode ser utilizada.

Documentos via plataforma

É importante destacar que além do portal Meu INSS, na plataforma governamental é possível acessar documentos, fazer solicitações, pegar certidões, eliminar papel – como as carteiras de habilitação, documentos de veículos automotores -, entre tantos outros. Atualmente, segundo o governo federal, 80 milhões de pessoas estão cadastradas. 

“É possível receber atendimento inteiramente online pelo gov.br em vez de procurar o atendimento presencial ou telefônico em órgãos públicos”, explica o secretário especial de Desburocratização, Gestão e Governo Digital do Ministério da Economia, Caio Mario Paes de Andrade.

Como recuperar a senha do portal gov.br?

1 – Acesse o portal do gov.br
2 – Clique em “acessar a sua conta gov.br”
3- Informe o seu CPF e clique em “Próxima”
4 – Clique em “Esqueci a minha senha”
5 – Em seguida será direcionado a uma nova página. Nela, informe o seu CPF, clique em “Não sou um robô” e, depois, em “Continuar”
6 – Escolha como prefere receber o pedido de confirmação: por e-mail ou SMS, enviado para o telefone cadastrado
7 – Clique em continuar. Após isso, você receberá um email ou SMS com um link para que possa recadastrar uma nova senha
8 – Informe seu CPF e a nova senha. Confirme a nova senha e clique em “Criar senha”
9 – Após isso, você receberá a seguinte mensagem “Recadastro da conta de acesso finalizado com sucesso!”. Agora, é só utilizar a sua nova senha

.Auxílio-doença pelo Meu INSS

Um dos serviços que têm levado segurados aos postos é a solicitação de auxílio-doença, que pode ser antecipado. Nestes casos ele é limitado a um salário mínimo (R$ 1.100). No momento do requerimento via Meu INSS ou central 135, o segurado poderá fazer a opção pelo agendamento da perícia médica para a concessão do auxílio por incapacidade temporária em uma das unidades de atendimento da Perícia Médica Federal cujo serviço de agendamento esteja disponível, ou optar pela antecipação.

Para requerer a antecipação do auxílio-doença o segurado deve enviar, pelo site ou aplicativo Meu INSS, o atestado médico e a declaração de responsabilidade pelos documentos apresentados. Após isso, o atestado passará por análise de conformidade pela perícia médica para concessão da antecipação, caso cumpridos os requisitos.

Prazo da prova de vida continua suspenso

Até o final de abril, a prova de vida dos beneficiários está suspensa por conta da pandemia de coronavírus. Com a nova suspensão, o governo quer evitar que milhões de segurados compareçam a agências bancárias ou no próprio posto do INSS em um momento de alta no número de casos e mortes pela covid-19.

A comprovação anual é realizada todo ano no mês do aniversário do segurado, ou em 12 meses passados da última comprovação de vida, na agência bancária onde recebe o benefício. Para isso, basta apresentar um documento de identificação com foto, como identidade ou Carteira de Trabalho, por exemplo.

De acordo com a página do INSS na internet, algumas instituições financeiras que possuem sistemas de biometria estão utilizando essa tecnologia para realizar a comprovação de vida nos terminais de autoatendimento. Esse procedimento é obrigatório para todos que recebem seus pagamentos por meio de conta corrente, conta poupança ou cartão magnético. Fonte O Dia

To Top