Africa

Kamala Harris estreia na ONU prometendo lutar por mulheres e democracia

Kamala Harris estreia na ONU prometendo lutar por mulheres e democracia

A vice-presidente dos Estados Unidos, Kamala Harris, estreou na Organização das Nações Unidas (ONU) nesta terça-feira, afirmando em uma reunião sobre igualdade de gênero que a democracia depende fundamentalmente do empoderamento das mulheres e que, globalmente, está “sob grande pressão”.

Os EUA trabalharão para melhorar ambos, disse Harris em um comunicado por vídeo à 65ª Comissão sobre a Situação das Mulheres.

“A democracia exige vigilância constante, melhoria constante. É um trabalho em andamento. E hoje, sabemos que a democracia está cada vez mais sob grande pressão”, disse a primeira mulher a ocupar o cargo de vice-presidente dos EUA.

“A situação da democracia também depende fundamentalmente do empoderamento das mulheres. Não somente porque a exclusão das mulheres na tomada de decisões é um traço de uma democracia falha, mas porque a participação das mulheres fortalece a democracia”.

Harris disse que o governo do presidente norte-americano, Joe Biden, revitalizará a parceria de Washington com a ONU Mulher – um organismo das Nações Unidas dedicado à igualdade de gênero e o empoderamento feminino.

No governo do ex-presidente Donald Trump, os EUA lideraram uma iniciativa na ONU contra a promoção da saúde e dos direitos sexuais e reprodutivos das mulheres por vê-los como um sinônimo de aborto, e se opuseram a tal linguagem em resoluções da ONU.

(Por Michelle Nichols em Nova York)

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH2F1I9-BASEIMAGE

To Top