Restrições da UE a exportação de vacinas seria perda para todos, diz Pfizer
Business

Restrições da UE a exportação de vacinas seria perda para todos, diz Pfizer

Restrições da UE a exportação de vacinas seria perda para todos, diz Pfizer

Restrições da União Europeia à exportação de vacinas contra Covid-19 resultariam em uma situação de “perda generalizada”, inclusive membros do bloco, disse uma executiva da Pfizer um dia depois de a UE endurecer a supervisão de entregas de vacina além de suas fronteiras.

A ação da UE lhe daria mais liberdade para bloquear carregamentos a países com taxas de inoculação mais altas, como o Reino Unido, ou que não estão compartilhando as doses que produzem.

O espectro das restrições de exportação preocupa muitos por causa da natureza global da produção de vacinas – estas obtêm centenas de ingredientes de dezenas de países. Empresas temem que novos bloqueios para vacinas ou matérias-primas transtornem os esforços de combate à pandemia no momento em que o mundo luta para conter uma terceira onda de infecções.

“Observamos estes desdobramentos recentes com preocupação”, disse Sabine Bruckner, gerente suíça da Pfizer, em um informe de imprensa do governo da Suíça nesta quinta-feira.

“Caso se chegasse realmente a restrições de exportação, isso seria uma situação de ‘perda generalizada’, também para os membros da União Europeia”.

As novas regras determinadas pela Comissão Europeia, que supervisiona as políticas comerciais da UE, ampliam medidas existentes concebidas para garantir que as exportações planejadas por farmacêuticas não ameacem o suprimento do bloco.

(Por John Miller em Zurique e Philip Blenkinsop em Bruxelas)

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH2O1QA-BASEIMAGE

To Top