Caixa tem filas em todo país devido ao Auxílio Emergencial
Auxílio Emergencial

Caixa tem filas em todo país devido ao Auxílio Emergencial

Extensão do Auxílio Emergencial pode ser contestado a decisão a partir do dia 31 de outubro

Caixa tem filas em todo país devido ao Auxílio Emergencial Sem autorização para sacar auxílio emergencial, Caixa tem filas em todo país Trabalhadores nascidos em janeiro e sem Bolsa Família recebem nesta terça-feira através de contas digitais, mas saques e transferências só podem ser feitos a partir de 4 de maio. Além de PE, houve filas em SP, RJ, CE e BA.

Agências da Caixa Econômica Federal de cidades de vários estados registraram grandes filas nesta terça-feira (6), dia do início do pagamento da primeira parcela do Auxílio Emergencial para pessoas nascidas em janeiro que não recebem Bolsa Família.

As filas foram formadas mesmo sem a possibilidade de saques do benefício, o que só poderá ocorrer para este grupo a partir de 4 de maio.

O pagamento da nova rodada do Auxílio Emergencial está sendo feita diretamente em conta poupança digital da Caixa, que pode ser movimentada, por enquanto, apenas pelo aplicativo Caixa TEM. Os recursos ainda não podem ser retirados nas agências. Também não é possível se cadastrar para receber o benefício.

Depois do primeiro grupo de beneficiários do Auxílio Emergencial – que está recebendo o pagamento a partir desta terça e é formado por quem nasceu em janeiro e não é do Bolsa Família – a liberação para os próximos grupos começa a partir de 9 abril, para quem nasceu em fevereiro e não recebe Bolsa Família.

Na manhã desta terça-feira, muitas pessoas aguardavam para serem atendidas no Recife, nas agências dos bairros da Encruzilhada e de Casa Amarela, na Zona Norte, e de Afogados, na Zona Sul. Também houve filas nos municípios de Abreu e Lima, Cabo de Santo Agostinho e Paulista, na Região Metropolitana, antes mesmo da abertura.

Foram registradas, ainda, filas em agências nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia e Ceará.

De acordo com a Caixa, as agências funcionam no horário padrão das 8h às 13h. No entanto, em diversos pontos da Região Metropolitana do Recife, por volta das 6h desta terça, pessoas já estavam em filas do lado de fora desses locais. (Leia mais abaixo sobre a fila em outros estados)

Imagens gravadas pela TV Globo mostraram pessoas que levaram cadeiras para aguardar nas filas. Algumas pessoas também foram vistas sem o uso de máscaras, medida preventiva contra a Covid-19.

O helicóptero Globocop sobrevoou a cidade de Paulista, também em Pernambuco, e mostrou a fila no estacionamento de um shopping local, seguindo depois para o Cabo de Santo Agostinho, onde as pessoas aguardavam em frente a uma agência. Em ambos os locais, era possível ver distanciamento.

Na agência da Caixa do bairro de Casa Amarela, na Zona Norte do Recife, havia pessoas em busca de informações, como Marco Antonio da Silva. Nascido em abril, ele acreditava que já poderia receber o dinheiro e tentava falar com um funcionário do banco para tirar as dúvidas.

Filas pelo país

No estado da Bahia, algumas pessoas reclamaram que não conseguiram acessar o aplicativo do benefício. Em Salvador, a frente da agência do Largo do Tanque ficou lotada. Em Feira de Santana, distante 100 quilômetros da capital baiana, agências registraram filas que dobraram o quarteirão.

No Ceará, houve até venda de lugar na fila em frente a agência de Fortaleza. A Polícia Militar foi acionada e dispersou pessoas sem-teto que estavam marcando as vagas com objetos

Na cidade do Rio de Janeiro, entre os que aguardavam atendimento estavam pessoas com dificuldade de acesso ao aplicativo e outras que não tinham acesso à internet e precisavam de informação.

Também houve longas filas em São Vicente (SP) e em São Paulo.

Começa hoje pagamento do novo auxílio emergencial

Pagamento

Nesta terça-feira, recebem os trabalhadores do Cadastro Único e inscritos via site e app, nascidos em janeiro. Para os trabalhadores que fazem parte do Bolsa Família, os pagamentos começam em 16 de abril. Aqueles nascidos em fevereiro que não tem Bolsa Família recebem a partir de 9 de abril, e poderão sacar só a partir de 6 de maio.

O pagamento do benefício é feito em quatro parcelas, com valores de acordo com o perfil do beneficiário. O valor médio é de R$ 250, mas pode variar de R$ 150 a R$ 375.

É possível saber sobre o valor do benefício pelo aplicativo do auxílio emergencial, disponível para sistemas Android e iOS, pelo site da Caixa ou pelo site do Dataprev. Segundo o Ministério da Cidadania, 2,36 milhões de famílias devem receber o auxílio em 2021. Fonte: G1

To Top